SERRANOSSA.com.br

20H44 | Quarta-feira, 16 de agosto de 2017

20H44

Quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Publicidade
09.08.2017 | 10:41:53 Segurança

Polícia Civil investiga 15º homicídio do ano

O corpo de Aparecida de Fátima Marin Bitencourt, de 44 anos, foi encontrado em seu apartamento no bairro São Francisco na tarde da última terça-feira, dia 8. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil. Conforme o titular do 2º Distrito Policial de Bento Gonçalves, delegado Álvaro Luiz Pacheco Becker, a primeira hipótese é que a irmã que residia com a vítima possa ter cometido o crime. “Existe uma série de elementos de convicção para que o fato venha a ser de fratricídio mesmo, um crime qualificado pelas circunstâncias de irmão matar irmão”, explica. Foi o 15º homicídio do ano em Bento Gonçalves.

Conforme o delegado, alguém percebeu a falta de movimentação no apartamento, achou estranho e chamou outra irmã, que não reside no município e tinha uma cópia da chave. O corpo foi encontrado no quarto. “Isso causou estranheza porque o apartamento estava fechado e não havia sinal de arrombamento. Ela foi morta, provavelmente, por arma branca, mas não foi encontrada nenhuma arma no local”, comenta. Segundo o delegado, até o momento a hipótese é de que o crime tenha sido cometido alguns dias antes, mas a confirmação será feita somente após a conclusão da perícia.

Ao saber que a vítima dividia o imóvel com outra irmã, a polícia tentou entrar em contato com ela, sem sucesso. “Estamos ainda tentando saber onde ela pode estar. Caso venha a ser confirmada essa violência doméstica, vamos solicitar e representar à Justiça pela prisão preventiva caso ela não compareça para prestar esclarecimentos sobre o que aconteceu”, destaca. A informação de que a irmã que residia com Aparecida teria ligado para a outra a fim de avisar que havia algo estranho ainda não foi confirmada. “A gente não vai conseguir ouvi-la hoje porque está no velório em Santiago”, destacou o delegado, durante coletiva de imprensa no dia seguinte à descoberta do crime.

A polícia ainda aguarda o laudo dos legistas sobre o número de facadas desferidas e o tempo aproximado de morte. Com base nesses dados, serão analisadas as filmagens das câmeras de segurança do prédio. Ainda de acordo com o delegado, na semana passada ocorreu uma briga entre as irmãs e a Brigada Militar foi acionada. “Estamos tentando entender o que ocorreu nessa briga”, pontua. Até o momento, não há indícios de outros conflitos no passado, ao menos não com ocorrência registrada.

A expectativa é que entre 15 a 20 dias o inquérito possa ser concluído e encaminhado à Justiça.

É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização expressa do Grupo SERRANOSSA.

Tópicos Relacionados: homicidio, violência, investigacao, policia civil

‹‹ voltar ver todas as notícias ››

O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.

Opine:

Edição 622
11.08.2017

Publicidade

Curta o SERRANOSSA

Serranossa

Rua 13 de Maio, 877, sala 602 | 6º andar do L'América Shopping
Bairro São Bento CEP 95703-154 | Bento Gonçalves - RS
(54) 3454-1015 | contato@serranossa.com.br

© 2016 serranossa.com.br Todos os direitos reservados