A amamentação deve ser aprendida na gestação

O ato de amamentar pode ser facilmente conduzido, desde que a mãe esteja disposta e tenha recebido o devido preparo durante o pré-natal. Segundo a enfermeira Daniela Donini, isso demanda tempo e dedicação, mas é extremamente compensador, quando orientado desde a gestação.

Sem orientação, preparo e apoio adequados, esta prática pode ser facilmente abandonada pela mãe, principalmente, com a junção da maternidade e do profissionalismo da mulher atual. Ao constatar a dificuldade da mãe em amamentar, muitos profissionais incentivam o uso de mamadeiras e fórmulas infantis para fazê-la desistir.

Porém, de acordo com Daniela, em acompanhamento realizado aos seus clientes, em cursos de preparação para a maternidade e paternidade da Mamma Bella Assistencial, algumas questões são fundamentais para o sucesso na amamentação:

– A amamentação deve ser conversada e aprendida durante o período da gestação e não após o nascimento do bebê;

– Amamentação não tem segredo, mas tem técnica;

– Toda gestante será capaz de produzir leite para alimentar o seu bebê;

– Mamilos não projetados dificultam a técnica e favorecem o abandono precoce da amamentação;

– Mulheres com mamilos totalmente invertidos podem prepará-los antes de engravidar ou próximo ao parto facilitando, desta forma, a maneira correta do bebê se adaptar ao seio da mãe;

– A técnica incorreta da amamentação transforma-se em sofrimento para a mãe, sendo uma das principais causas para o abandono precoce do aleitamento materno e para recorrer ao uso de mamadeiras e chupetas;

– A assistência prática para o ato de amamentar após o nascimento do bebê, desde que realizada por profissionais atualizados neste segmento, é fundamental para o sucesso da lactação.

 

Siga o SerraNossa!

Twitter: http://www.twitter.com/serranossa

Facebook: Jornal SerraNossa

Orkut: http://www.orkut.com.br

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.