A União Faz Açúcar

Duas semanas atrás, quando escrevi sobre solidariedade, senti que faltava alguma coisa. E faltava… Explico!

Não há, em nenhuma hipótese, como escrever sobre solidariedade sem que escrevamos também sobre união.

Sempre ouvimos, desde a tenra idade, que a união faz a força. E eu concordo com isso. Porém, hoje, com esse meu tempo a mais de vivência, penso que a união traz a força. A força, o esforço, é individual. O resultado é que é coletivo. E é por ser o resultado coletivo que eu penso que a união traz a força.

Vinícius Lima, grande amigo, corretor de imóveis proprietário da Top.House Transações Imobiliárias e um dos ilustres apoiadores deste espaço, costuma dizer que “juntos somos mais fortes”. Thiago Medeiros, também do ramo imobiliário, querido amigo e máster franqueado da RE/MAX no Rio Grande do Sul, é outro que usa muito esse, digamos assim, bordão. Vinícius Lima vai além. Vinícius Lima, quando usa esse exemplo, nos conta uma história do gravetinho, que, sozinho, quebra fácil. Porém, se tivermos vários gravetinhos unidos, dificilmente conseguiremos quebrar todos ao mesmo tempo. É um típico exemplo de que a união traz a força.

Nessa linha, gosto muito de uma história antiga que reza que um senhor, que fazia parte de um grupo, em um determinado momento se afastou desse grupo. Era uma noite fria. Um dos seus companheiros, nesse dia frio, sentindo a falta desse amigo em mais uma reunião, foi até a casa desse desgarrado com o intuito de trazê-lo de volta. Sem saber o que dizer, sentados ao lado do fogo, ele não disse nada. Somente pegou um pedaço de madeira e, com ele, afastou uma das brasas das demais. Aos poucos essa brasa que foi afastada foi se apagando e esfriando. Ai, novamente, com esse mesmo pedaço de madeira, aproximou-a novamente.

Aproximada das demais, reacendeu seu fogo e recuperou seu calor. Feito isso, o visitante levantou-se e foi-se embora sem nada dizer. Na reunião seguinte, para surpresa de todos, esse senhor retornou aos encontros semanais, ao convívio com os demais, em união.

Esse é o sentido. A UNIÃO FAZ A FORÇA! Unidos, somos mais fortes!

Bento Gonçalves, como eu também já disse nesta coluna em outras oportunidades, é exemplo disso. Temos, hoje, para demonstração de união de forças de todos os cidadãos, pelo menos duas grandes campanhas de arrecadação de alimentos, mantimentos e roupas em nossa cidade, que serão doados para os mais necessitados, aqueles desamparados neste momento ímpar que estamos vivendo, esse “novo normal”: o “Círculo Solidário”, encabeçado por diversos grupos e entidades da cidade, que tem como apoio o Círculo Operário, este que dispensa apresentações, e a campanha “Bento é Super”, com objetivos semelhantes, e é capitaneada pelo SINDIJOVEM, que tem a minha querida amiga e colega, Dra. Aiala Premaor, na vice-presidência. Colega essa que tem grande atuação também junto à OAB de Bento Gonçalves, como presidente da Comissão do Jovem Advogado, responsável pela integração dos novos colegas que recebem suas credenciais. Outro exemplo de busca pela união de todos, de toda uma classe.

Lançando-me mão, para terminar, de uma “piadinha” infame, que diz que a união não faz a força e sim açúcar, acabo por refletir que tal piadinha não está de todo errada. Se estamos fortes, nossa vida é mais leve. Sendo mais leve, é mais doce. Então, sim, a união faz, indiretamente, açúcar.

Até a próxima!

 

Apoio:

                       

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.