“Acima de um projeto pessoal está o partido e acima do partido está o Brasil”, diz Eduardo Leite após derrota nas prévias do PSDB

Neste sábado, 27/11, o PSDB escolheu o governador de São Paulo, João Doria, como candidato da legenda para disputar as eleições presidenciais de 2022. Foram computados 25.854 votos consolidados, dos quais Doria recebeu 53,99%, enquanto Eduardo Leite teve 44,66%. Já o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio ficou com 1,35% dos votos.

As prévias do partido haviam sido suspensas no domingo passado, 21/11, após falhas no aplicativo de votação e denúncias de compra de votos, desfiliação de prefeitos e vices e ameaças de judicialização. Durante a tentativa de realizar as prévias no último domingo, apoiadores de Leite apresentaram uma denúncia de que o grupo de Doria teria filiado 92 prefeitos e vices de forma irregular, com data retroativa, para inflar o colégio eleitoral e, assim, conquistar mais votos. De acordo com a acusação, as filiações teriam ocorrido após a data limite (31 de maio), considerada grave, feita pelos diretórios de Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Bahia e Ceará. João Doria, por sua vez, negou as acusações e minimizou os ataques do colega gaúcho. “É normal colocações dessa natureza em um processo de prévias, onde a temperatura cresce. Mas colocações feitas ao sabor e ao calor de uma prévia preferimos não levar em consideração”, rebateu.

Durante o pronunciamento após o anúncio dos resultados, Leite agradeceu o apoio da família e dos militantes. Também se disse grato ao partido pela oportunidade do debate e falou sobre o lançamento da pré-candidatura e a campanha. “Eu escolhi a vida do serviço público pelo voto popular. O verdadeiro dono da coisa pública, que é o povo, me contrata ou não por prazos determinados. Na vida pública a gente se lança e eu fui lançado por um grupo de pessoas que me buscou acompanhando o trabalho que eu faço no Rio Grande do Sul. Percorremos o Brasil falando sobre a capacidade de fazermos política com firmeza e diálogo. O que me deixa tranquilo e satisfeito é que eu fiz a minha parte, que me apresentei, que lutei o bom combate. Isso é o que me realiza”, afirmou Leite.

Ele também fez duras críticas à situação econômica do país e destacou as medidas de equilíbrio econômico adotadas no RS. Ao falar sobre a derrota, Eduardo Leite demonstrou apoio à decisão do partido e se disse satisfeito com a trajetória durante a campanha. “Acima de tudo, o que sempre me moveu na vida pública é saber que acima de um projeto pessoal está o grupo ao qual a gente pertence, acima do grupo, o partido, e acima do partido e acima de qualquer outra coisa está o Brasil. E nós temos um compromisso com o Brasil.” Por fim, ele desejou sorte ao pré-candidato escolhido pelo partido para oferecer “dias melhores para o Brasil e os brasileiros”.

Em publicação nas redes sociais, Leite também agradeceu o apoio recebido, reforçou o desejo de sorte a Doria e destacou que segue buscando dar sua contribuição a país. “Acima de projetos pessoais ou partidários está o Brasil! E eu, onde estiver, buscarei sempre dar a minha contribuição ao país!”

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.