Acne também atinge felinos

Quem achava que a acne era um problema que acomete exclusivamente os seres humanos, pode estar muito enganado. Muita gente não sabe, mas os gatos também podem sofrer com o problema. A chamada acne felina aparece mais comumente no queixo e lábio inferior do animal e pode ser facilmente tratada. É uma desordem de pele bastante comum nos gatos, podendo ocorrer em qualquer idade e em ambos os sexos.

O problema é que nem sempre os donos identificam facilmente que o seu bichano está com acne. A lesão típica é conhecida como comedão, caracterizada por pontos pretos no local, o que muitos donos podem confundir com sujeira. É de mais difícil visualização em gatos que apresentam pelagem escura.  “O principal indício é de que o animal sente coceira e fica roçando o queixo em móveis e paredes”, esclarece o veterinário Rafael de Souza Pinheiro. 

Tratamento
O primeiro passo para o tratamento é a retirada dos pelos, conhecida como tricotomia. Este procedimento permite a limpeza profunda dos folículos cobertos e a aplicação de medicação. O tratamento para a maioria dos casos de acne é tópico, ou seja, no local da lesão. “Há dois tipos de tratamento, com xampu ou pomadas”, explica o especialista. Segundo ele, os xampus à base de peróxido de benzoíla são mais usados, pois a pomada é mais fácil de ser ingerida pelo animal. É recomendando aos donos que passem o produto no local ferido a cada dois dias. Em casos mais evoluídos, quando há a presença de bactérias, é receitado o uso de antibióticos por via oral.

Carina Furlanetto

Siga o SerraNossa!

Twitter: http://www.twitter.com/serranossa

Facebook: Jornal SerraNossa

Orkut: http://www.orkut.com.br

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.