Acusado do primeiro homicídio de 2014 é condenado

Aconteceu na manhã de quinta-feira, dia 18, o julgamento pelo Tribunal do Júri, de Cleiton Cruz Mattoso, conhecido como “Ferrinho”, de 22 anos de idade. Ele foi considerado  culpado pelo assassinato de Assunção Alves dos Santos, então com 48 anos de idade, e por lesões corporais graves contra Daian Cachoeira, no dia 22 de fevereiro de 2014. O júri foi composto por quatro homens e três mulheres. Matosso foi condenado a 13 anos e 4 meses de reclusão em regime fechado.

Outro homem de 25 anos também estava sendo apontado como autor do crime, porém, devido à falta de indícios que confirmavam a sua participação no fato e informações de uma testemunha, que afirmou ter visto apenas Ferreira com a arma, o Ministério Público (MP) solicitou a impronúncia do réu.

Durante o julgamento foi ouvida a vítima Daian Cachoeira e a filha de Santos. Ambos relataram que não sabiam o motivo para Mattoso ter atirado contra eles. Segundo a filha, Santos estaria com a carteira, a qual nunca mais foi recuperada.  O réu negou a participação no crime e, em depoimento no julgamento, disse que estava em casa. Mattoso ainda alegou que não tinha nenhuma arma na época do fato. Afirmou que só quer que a testemunha fale a verdade, que ele não estava no local e que não é nenhum louco para sair atirando nas pessoas.

O assassinato

O crime, primeiro homicídio do ano passado, foi praticado na rua Ari da Silva, no bairro Eucaliptos, por volta das 23h30. As vítimas caminhavam pela rua e cruzaram pelo réu e o homem que o acompanhava, que os cumprimentaram e em seguida, de surpresa, Mattoso teria atirado contra a dupla. 

 

É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização expressa do Grupo SERRANOSSA.

Siga o SERRANOSSA!

Twitter: @SERRANOSSA

Facebook: Grupo SERRANOSSA

O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários publicados no portal.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.