Acusados de assassinato brutal em 2015 em Bento vão a Júri Popular

Vítima Paulo Mateus Lemes Batista, de 39 anos, foi morta com golpes de faca, foice, machado, pedaços de madeira e coronhadas de revólver em agosto de 2015, no bairro Municipal

Foto: arquivo/SERRANOSSA

Os acusados de terem assassinado brutalmente Paulo Mateus Lemes Batista, de 39 anos, em agosto de 2015 em Bento Gonçalves serão julgados nesta quarta-feira, 06/04. Os irmãos Lucas Ezequiel Ribeiro Gonçalves (26 anos) e Maikon Gonçalves Moreira (28 anos), além de Nelson Pereira (56 anos) e Rafael Willian Perondi (31 anos), estão sendo acusados por homicídio qualificado e corrupção de menor. O Júri Popular terá início às 9h, na comarca de Bento, tendo como julgadora a juíza Fernanda Ghiringhelli de Azevedo.

A denúncia do Ministério Público foi recebida pela Justiça em fevereiro de 2016. Conforme o documento, no dia 30 de agosto de 2015, por volta das 15h30, os acusados agrediram a vítima com “faca, foice, machado, pedaços de madeira e um revólver (com o qual desferiram coronhadas)”. As agressões levaram à morte da vítima por “choque hemorrágico”. O homicídio foi cometido em via pública, na rua Lajeadense, bairro Municipal, próximo ao “Bar dos Amigos”.

Ainda conforme a denúncia, a perícia indicou que Paulo Mateus Lemes Batista foi atingido por pelo menos 19 golpes, tendo sido dois letais. O crime teria sido cometido por desavenças pessoais. Após as agressões, os acusados teriam fugido juntos do local.

Pelo crime ter sido cometido “mediante recurso que dificultou a defesa da vítima”, ele foi enquadrado como homicídio qualificado. Além disso, o MP acusa os réus de corrupção de menor, devido ao envolvimento de um adolescente, que na época tinha 16 anos, nas agressões à vítima.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.