Ano letivo começa com 155 vagas para servidores

As aulas na rede municipal de ensino voltaram na última quarta-feira, dia 17. Enquanto a acomodação dos alunos do Ensino Fundamental e Médio está garantida, conforme a secretaria municipal de Educação, o quadro de profissionais deve ser completo nos próximos dias. 

A prefeitura deve publicar, na próxima semana, edital de convocação de 155 servidores em caráter temporário, com prazo de dez meses, renováveis pelo mesmo período. As vagas são destinadas a educadores de escola infantil, professores de Ensino Fundamental, auxiliares de educação infantil, supervisores escolares e orientadores educacionais. Os profissionais a serem chamados são os já classificados no edital de contratação temporária publicado em dezembro.

A secretária de Educação, Iraci Luchese Vasques, explica que as vagas são destinadas a cargos com profissionais afastados por licenças e aposentadorias, além dos que deveriam ser supridos pelo concurso público cancelado no ano passado. “Até a próxima semana, os novos contratados já devem estar atuando”, garante a secretária.

Ainda conforme Iraci, as escolas se organizaram para o início do ano letivo em dia, com obras concluídas ainda em 2015. O ajuste de vagas para alunos é realizado ao longo do ano e poucos estão sendo feitos nos últimos dias.

A exceção, segundo a secretária, fica por conta da Educação Infantil. Cerca de 500 alunos do Jardim A e B estão sendo encaminhados por cessão de uso às escolas estaduais. “Acredito que abrindo 22 turmas a situação estará resolvida até a próxima semana”, avalia Iraci. 

Rede estadual

As aulas na rede estadual de ensino serão retomadas entre as próximas segundas-feiras, dias 22 e 29. Conforme a 16ª Coordenadoria Regional de Educação (16ª CRE), cada escola reiniciará seu calendário de acordo com a dependência ou não do transporte escolar. As que utilizam podem voltar com as atividades na próxima semana. 

Nos últimos dias, a coordenadoria ajusta vagas para alunos que perderam os prazos para matrículas, rematrículas ou transferências. Em Bento Gonçalves, o quadro de professores já estaria completo, sofrendo apenas ajustes. Algumas das outras cidades atendidas pela 16ª CRE teriam necessidades pontuais de professores e funcionários.

(Foto: Priscila Pilletti)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.