Bento-gonçalvense faz pedido de casamento surpreendente nos Estados Unidos

O que você faria para provar todo seu amor a alguém? O bento-gonçalvense Marcelo Foppa, de 32 anos, não mediu esforços para surpreender a namorada, Natália Aver, de 23. No último domingo, dia 17, ele fez um pedido de casamento inusitado, que repercutiu nas redes sociais: além de ajoelhar-se com a aliança em mãos enquanto a amada fazia uma simulação de voo livre, Foppa também reuniu mais de 100 depoimentos de pessoas desconhecidas, familiares, amigos e até de famosos que, em coro, diziam: “marry him” (case com ele, em inglês).

O casal, que mora há pouco mais de um mês em Jacksonville, na Flórida, Estados Unidos, está junto há um ano e meio. “Eu vi a Natália pela primeira vez em um bar, em Bento. Era uma noite fria, chuvosa e chata e o amigo que estava comigo queria ir embora. Eu disse pra ele que não iria sem antes falar com aquela garota. Apesar de não parecer, eu sou tímido. Depois de muito hesitar, ele me deu um empurrãozinho para ir falar com ela. Ficamos naquela noite e nunca mais nos desgrudamos”, conta Foppa. “Eu sabia que em um ano ele se mudaria para os Estados Unidos, mas mesmo assim me permiti me envolver. Quando chegou a hora de ele ir embora, resolvi abraçar o sonho dele e vim junto para cá”, comenta Natália.

O pedido
Para provar todo o amor “à sua garota”, Foppa planejou o pedido de casamento durante um mês e meio. “A ideia inicial era montar um vídeo com 100 pessoas aleatórias, abordadas na rua, literalmente falando ‘marry him’. Mas fui mudando, pegando diferentes grupos: desconhecidos, pessoas com quem ela se importa e de quem gosta – embora não tenham todas –, famosos etc. Também mandei mensagens para muita gente pedindo vídeos de conhecidos de outros países. No fundo do vídeo, coloquei a música ‘Little help from my friends’, uma analogia à primeira vez em que trocamos olhares e palavras”, explica Foppa.


Com o vídeo pronto, ele se deparou com uma dúvida: não sabia de que forma iria apresentá-lo. Foi então que entraram em cena os amigos do casal. “O Josh, que abriu as portas para a gente morar na casa dele, tinha o contato da galera do indoor skydiving – local onde são feitas simulações de voo livre – e deu a ideia de fazer o pedido lá”, comenta. No dia seguinte, todos foram ao local. Natália nem imaginava que naquele passeio seria pedida em casamento. “A gente fez um voo cada um. Na segunda vez, teve a opção de fazer voos mais altos. Estava em uma altura considerável quando o instrutor me levou para baixo, voando, e ficou mostrando o Marcelo ajoelhado lá fora, com a aliança na mão. Vi todo mundo batendo palma, sorrindo e eu sem possibilidade de dizer nada, nem fazer sinais. Só sorri e comecei a chorar. Minhas lágrimas escorriam para cima, porque o vento não deixava cair”, diverte-se Natália.
Mas as surpresas não pararam por aí. “Nós nos abraçamos, choramos juntos, e eu fui tirar o macacão que usei no voo. Quando voltei, o Marcelo não estava mais lá. Meus amigos pediram para eu ficar tranquila e ir com eles”. No caminho de casa, uma parada em uma loja de conveniência reservava mais uma surpresa para ela. “Cheguei lá e tinha um cartãozinho escrito ‘marry him’ e uma garrafa de Jack Daniels Fire, a minha bebida preferida, com a qual comemoramos quando ele me pediu em namoro. Chorei mais um pouco e fomos para casa”, descreve Natália.

Quando ela chegou em casa, encontrou uma trilha de pétalas de rosas que seguia até o quarto, onde Marcelo a esperava, em lágrimas. “Tocava uma música romântica e no meio de um coração formado por pétalas eu encontrei o anel. No computador havia um vídeo para que eu desse ‘play’. Quando comecei a assistir, quase morri. Eu me senti no ‘Big Brother’, quando aparecem os amigos e família, sabe? Ele colocou gente aleatória, amigos meus, família de Bento, de São Paulo, meu melhor amigo, que está na Suécia, e ainda o Bruno Gagliasso e a Gio Ewbank, de quem sou muito fã. Eu morri mil vezes, não conseguia respirar”, conta Natália, empolgada. 



 

Repercusssão
Feliz da vida, ela compartilhou o surpreendente pedido de casamento nas suas redes sociais e a repercussão foi, obviamente, imediata. “Acho que nunca recebi tanta mensagem na vida”, confessa a noiva. “Minha intenção com isso tudo não era ser ‘o cara’, até porque não gosto de me gabar por nada. Apesar de ter sido público, foi algo voltado pra nós e queria que pudéssemos lembrar para sempre, que fosse marcante”, comenta Foppa.
Para ele, a amada merece isso e muito mais. “Ela é uma pessoa incrível e o mínimo que eu pude fazer foi tornar esse momento algo para lembrarmos para sempre”. O casamento já tem data marcada: será em abril do ano que vem e, de um casal tão apaixonado, espera-se uma cerimônia e festa bem especiais.