Bento Gonçalves deve ser contemplada com obras do Novo PAC do governo Lula

No Rio Grande do Sul, os investimentos em obras e serviços será de R$ 75,6 bilhões

Foto: Lucas Marques

Nesta sexta-feira, 11/08, o governo federal anunciou o Novo PAC, também chamado de PAC 3. O investimento total do Novo PAC é de R$ 1,7 trilhão. Para o Rio Grande do Sul, os investimentos em obras e serviços será de R$ 75,6 bilhões. Através do site Mapas de Obras, o governo disponibilizou, por Estado, quais serão as obras e Bento Gonçalves será contemplada.

No eixo “Cidades Sustentáveis e Resilientes”, Bento receberá a obra de saneamento integrado no bairro Recanto da Aurora. A cidade também aparece no subeixo de “Gestão de Resíduos Sólidos”, onde será realizado estudo de concessão para tratamento de resíduos sólidos através do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Sustentável da Serra Gaúcha (CISGA).


Bento terá obras do Minha Casa Minha Vida pelo PAC 3. Serão 10 unidades da Faixa 1 (renda mensal de até R$ 2.640), 13 unidades da Faixa 2 (renda mensal entre R$ 2.640,01 e R$ 4.400) e 13 unidades da Faixa 3 (renda mensal entre R$ 4.400,01 e R$ 8.000), além da retomada das obras de 17 unidades já em construção. No eixo “Educação, Ciência e Tecnologia”, Bento, através da Embrapa Uva e Vinho, receberá equipamentos para pesquisa agropecuária. Até o momento, nenhuma obra em estradas e rodovias na cidade foram informadas.

Demais projetos

A partir de setembro, no âmbito do Novo PAC, o governo federal lançará editais que somam R$ 136 bilhões para a seleção de outros projetos prioritários de estados e municípios como urbanização de favelas, abastecimento de água, esgotamento sanitário, resíduos sólidos, mobilidade urbana e prevenção a desastres naturais; UBSs, policlínicas e maternidades; creches, escolas e ônibus escolares; CEUs da cultura e projetos de patrimônio histórico e espaços esportivos comunitários.

Com o programa, o governo federal avalia que pretende fazer “uma parceria intensa com o setor privado, estados, municípios e movimentos sociais para gerar emprego e renda, reduzir desigualdades sociais e regionais”. Entre os pilares do programa estão a transição ecológica, neoindustrialização, crescimento com inclusão social e sustentabilidade ambiental.

Eixos de investimentos e valores no Rio Grande do Sul

Inclusão digital e conectividade: R$ 2,8 bilhões.

Saúde: R$ 1,8 bilhão.


Educação: R$ 15,2 bilhões.

Infraestrutura social e inclusiva: R$ 400 milhões

Cidades sustentáveis e resilientes: R$ 14,3 bilhões

Água para Todos: R$ 2,5 bilhões


Transporte eficiente e sustentável: R$ 16,2 bilhões

Transição e segurança energética: R$ 12,3 bilhões

Defesa: R$ 10,6 bilhões