Bento Gonçalves recebe nova ambulância para o SAMU

De acordo com o secretário de Saúde, Gilberto Júnior, a nova ambulância irá qualificar ainda mais o trabalho de urgência e emergência na cidade

Foto: Kayo Bernardes/Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde entregou, na última sexta-feira, 1º/12, oito novas ambulâncias do SAMU para reforçar o atendimento de urgência e emergência do Rio Grande do Sul. Os veículos foram entregues em Porto Alegre e já estão prontos para uso imediato. O investimento total é de R$ 2,3 milhões e oito cidades gaúchas receberam as ambulâncias, incluindo Bento Gonçalves.

Os veículos têm como finalidade a renovação de frota (5) ou o uso como unidade de suporte básico USB (3). Para a melhoria na frota, serão beneficiados os municípios de Taquara, Lajeado, Novo Hamburgo, Bento Gonçalves e Palmeira das Missões. Já Imbé, Butiá e Caxias do Sul serão contempladas com novas USBs.


De acordo com o secretário de Saúde de Bento, Gilberto Júnior, a nova ambulância irá qualificar ainda mais o trabalho de urgência e emergência na cidade.

“O recebimento desta ambulância é extremamente importante para o nosso município. A gente recebe essa viatura em um formato de renovação de frota. […] O município de Bento foi contemplado porque cadastrou essa solicitação de renovação de frota no site do Ministério e fez o acompanhamento de todo o processo para receber essa ambulância. Uma Mercedes muito bem equipada. Todos os itens com a maior tecnologia. Tem uma série de opcionais que são importantes para a boa condução dos trabalhos e, principalmente, para a garantia e manutenção das vidas. Além de dar uma qualificação em nível de atendimento, de urgência e emergência, a gente ganha agilidade e conforto para esse paciente que vai precisar do atendimento. A gente fica muito contente de ser contemplados com essa viatura. Ela certamente irá beneficiar muitas pessoas e garantir a vida de muitas famílias”, disse à reportagem.

Frota

Em todo o Brasil, a frota do SAMU é de 3.708 ambulâncias, com um repasse mensal de aproximadamente R$ 139,6 milhões para a manutenção dos serviços.