BM Ambiental realiza prisão em flagrante por pesca em local proibido, em Tramandaí

Os policiais militares realizaram diligência constatando o crime, sendo possível a filmagem de dois indivíduos praticando a pesca

Fotos: Comunicação Social do 1º BABM

O 1º Batalhão Ambiental da Brigada Militar (1º BABM), através da Patrulha Ambiental (PATRAM), promoveu ação após o recebimento de notícia crime de pesca ilegal em área de surf e banho na Boca da Barra do Rio Tramandaí, no munícipio do Litoral Norte gaúcho. Ato aconteceu na sexta-feira, 28/04.

Os policiais militares realizaram diligência constatando o crime, sendo possível a filmagem de dois indivíduos praticando a pesca. Quando avistaram a guarnição ambiental, um dos indivíduos soltou a rede e empreendeu fuga, enquanto o outro, pegou a corda da rede, desobedecendo a ordem de parada do policial militar, adentrou o mar e soltou a rede, a deixando a deriva.


Em virtude do risco iminente, foi acionado a Marinha, que, com uso de uma moto aquática, efetuou a retirada da rede que já estava a aproximadamente 1 km da costa.

Foi dada voz de prisão ao indivíduo, que não é pescador profissional. Posterior a retirada da rede, o abordado foi encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para exame de lesões corporais, logo depois sendo apresentado na Delegacia de Polícia de Imbé, onde foi lavrado Auto de Prisão em Flagrante.

Você sabia?

O crime de pesca predatória é considerado, ainda, de perigo abstrato, ou seja: não é preciso que o agente tenha efetivamente pescado o peixe, basta que ele seja flagrado pescando em período ou local proibido, ou ainda usando instrumentos que não são permitidos, ele responderá pelo crime.

Fonte: Comunicação Social do 1º BABM