BM realiza exercício simulado de defesa em caso de assalto a banco em Caxias

A Brigada Militar participou, na madrugada de quarta-feira, 27/04, de mais uma edição de exercício simulado do Plano de Defesa da Cidade, realizado em Caxias do Sul. Ações similares já haviam sido realizadas em Novo Hamburgo e Campestre da Serra.

O treinamento consiste na simulação de uma ocorrência de assaltos simultâneos a estabelecimentos bancários na modalidade do “Novo Cangaço” e envolve diversas forças da segurança. Estes treinamentos com simulações reais são uma tendência nas polícias em todo o Brasil.

Segundo a BM, a ação tem como objetivo aprimorar as ações dos operadores de segurança, de forma integrada, aliando o uso de tecnologias e atividades de inteligência, para uma resposta eficaz frente à ação de organizações criminosas.

Durante estes exercícios simulados, são executados os procedimentos operacionais determinados pela Corporação para reprimir a ação criminosa e no caso de alguma intercorrência, ações reativas são estabelecidas.

A encenação da ocorrência durou cerca de três horas e foi realizada na sede do Banco do Brasil e da transportadora de valores Prossegur, findando-se no distrito de Santa Lúcia do Piaí.

O subcomandante-geral da Brigada Militar, coronel Douglas da Rosa Soares, acompanhou o treinamento e destacou a importância da ação. “O foco deste exercício foi o alinhamento do plano de pronta resposta da Brigada Militar no enfrentamento à ocorrências de roubo a banco e atingimos o objetivo de desenvolver uma ação de amplo alcance e agimos sem causar dano a população, além da indispensável interação com diversas forças de segurança. Este tipo de ação garante a plena execução de nossa atividade-fim”, concluiu.

Além da Brigada Militar, participaram da ação a Polícia Civil, Superintendência de Serviços Penitenciários, Instituto Geral de Perícias, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, Guarda Municipal de Caxias do Sul, fiscalização de trânsito, Exército Brasileiro, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e instituições financeiras.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.