Centro de Atenção Psicossocial Infantojuvenil recebe revitalização por meio da ação conjunta “Colorindo o CAPSi”

A parte externa está ganhando um graffiti assinado por 11 artistas, assim como, uma parede na parte interna também ganhou cores da Cultura Urbana

Foto: Divulgação

O CAPSi está de cara nova. A instituição recebeu melhorias em sua estrutura física por meio da ação conjunta “Colorindo o CAPSi”. Entre os serviços realizados estão a pintura e reformas na parte externa e interna. A parte externa está ganhando um graffiti assinado por 11 artistas. Uma parede na parte interna também ganhou cores da Cultura Urbana.

Também foram ofertadas oficinas, realizadas no final da primeira semana de maio, de Hip-Hop e de Graffiti, por meio dos professores Bernardo Silva Duarte e Pedro Festa, para as crianças e adolescentes do CAPSi.

Além destas melhorias e atividades artísticas, a instituição ganhou um nome, e passa a ser chamado de CAPSi Girassol. A coordenadora e assistente social Anaquel Pereira fala sobre a escolha do nome: “nós incentivamos as crianças e adolescentes a escolher o nome. Realizamos atividades em que eles podiam desenhar ou escrever um nome que representasse o CAPSi para cada um. Também usamos as redes sociais da instituição para que os familiares pudessem votar. Ao final, ficamos entre dois nomes: Girassol e Metamorfose. Colocamos novamente para votação e venceu o nome Girassol. O interessante é a simbologia desta flor, em dias de sol ela procura os raios de sol. Em dias nublados elas se voltam umas para as outras buscando a energia de cada uma”.

A simbologia da flor traz uma conexão com o trabalho do CAPSi Girassol. “Isso remete ao nosso trabalho, pois somos uma equipe multiprofissional em que o saber de cada um é valorizado, através de trocas constantes, não só de conhecimento, mas também de afetos. Esta troca também ocorre nas oficinas terapêuticas, nas quais estimulamos a socialização, a participação e a afetividade entre eles”, ressalta Anaquel. 

A ação conjunta “Colorindo o CAPSi” é uma parceria entre a secretaria de Saúde, de Cultura, Comunidade Terapêutica, ARD54 Graffiti Shop e NEST Support.

Graffiti

A parte externa do CAPSi está multicolorida com as tintas e expressões de 11 artistas da Cultura Urbana. A produção teve a coordenação de Bernardo Silva Duarte, também conhecido pelo nome artístico de Vent.

Ele ressalta que a renovação do CAPSi Girassol aconteceu “após o trabalho realizado no Materno Infantil. Daí surgiu a possibilidade de produzir um graffiti no CAPSi. Após a reunião com a Secretária de Saúde e o Secretário de Cultura e o consentimento deles, iniciamos as buscas pelos artistas. Temos nomes com dois, quatro e dez anos de experiência. Isso só agrega para o nosso aprendizado, assim como, mostra a integração entre diferentes setores com a cultura urbana”.

O graffiti coletivo é assinado por Skilo (Canoas), Moskito (POA), Baxo (Farroupilha), Wesot (Venezuela), Vent (Bento Gonçalves), ARS (Bento Gonçalves), Olhos (Sapiranga), Studio Flop, Agape, Sagaz, Solep e Altrue (Caxias do Sul).

Sobre o CAPSi Girassol

Atualmente, o CAPSi Girassol atende em média  400 crianças e adolescentes que apresentam transtorno mental ou sofrimento psíquico severo e/ou persistente. A instituição conta com 22 profissionais, entre médicos, psiquiatras, psicólogas, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais, educadores sociais, entre outros.

As modalidades de atendimentos são individuais e em grupos, e conta comn mais de 20 oficinas terapêuticas e psicoterápicas, entre elas: oficina de culinária, jardinagem, cidadania, geração de renda, desenho, artesanato, cinema, além dos atendimentos aos pais e familiares.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.