Chegada de ciclone suspende aulas em Porto Alegre, Sul do Estado e litoral Norte

Divulgação/Defesa Civil RS

A aproximação de uma tempestade subtropical do Rio Grande do Sul, fenômeno que deve provocar frio intenso e rajadas de vento de 110km/h, levou escolas e universidades de diversas cidades a suspender as aulas nesta terça-feira, 17/05. A medida pode se estender até esta quarta-feira, 18/05.

O maior impacto é nas regiões mais próximas do litoral, ou seja, nas regiões Metropolitana de Porto Alegre e Sul. Confira abaixo:

Ensino básico

A rede estadual de ensino suspendeu as aulas em 23 cidades que fazem parte das coordenadorias regionais de educação de Guaíba e Rio Grande. São elas:

•          Arambaré

•          Arroio dos Ratos

•          Barão do Triunfo

•          Barra do Ribeiro

•          Butiá

•          Camaquã

•          Cerro Grande do Sul

•          Charqueadas

•          Chuvisca

•          Dom Feliciano

•          Eldorado do Sul

•          General Câmara

•          Guaíba

•          Mariana Pimentel

•          Minas do Leão

•          São Jerônimo

•          Sentinela do Sul

•          Sertão Santana

•          Tapes

•          Chuí

•          Rio Grande

•          Santa Vitória do Palmar

•          São José do Norte

Prefeituras anunciaram a suspensão das aulas na rede municipal de ensino. São elas:

•          Capão da Canoa

•          Guaíba

•          Gravataí

•          Eldorado do Sul

•          Rio Grande

•          Pelotas

•          Mostardas

•          São José do Norte

•          Santa Vitória do Palmar

•          Porto Alegre

•          Pedras Altas

•          Pinheiro Machado

•          São Leopoldo

Na rede privada, o sindicato das escolas orienta que as instituições de ensino fiquem atentas à situação na sua região e sigam as orientações da Defesa Civil. Para aqueles estabelecimentos que estão localizados em regiões de alto risco, recomenda-se a suspensão das aulas no turno da tarde e da noite desta terça. O Sinepe afirma que as instituições têm autonomia para decidir sobre o seu funcionamento e a organização do seu calendário escolar.

Universidades

Em Porto Alegre e região, a ESPM – POA suspendeu as aulas presenciais da noite desta terça. Já a UniRitter cancelou as atividades presenciais de terça, tarde e noite, e quarta, manhã e tarde. Nas duas instituições, os encontros serão remotos.

A Unisinos, nos campi de Porto Alegre e São Leopoldo, migrou as atividades previstas para o modo remoto. Na UFCSPA, as aulas foram suspensas na tarde e noite desta terça, e na manhã de quarta.

A PUCRS transferiu para a modalidade online as aulas da graduação e pós-graduação a partir das 14h de terça até às 13h desta quarta-feira. Todas as atividades presenciais de serviços à comunidade no Campus se mantêm até às 18h desta terça, quando o campus será fechado. As atividades administrativas e serviços serão retomados normalmente durante a manhã de quarta.

A UFRGS, por estar em meio às férias escolares, não tem aulas previstas para a semana. Contudo, servidores e terceirizados tiveram o expediente suspenso a partir das 12h desta terça.

A Unilasalle, de Canoas, divulgou que as aulas ocorrerão de forma online. A decisão abrange as aulas que ocorreriam durante os turnos da tarde e noite desta terça.

A Ulbra irá realizar as aulas do turno noturno de forma remota para alunos dos campi Canoas, Guaíba, Gravataí, São Jerônimo e Torres. Em Cachoeira do Sul e Carazinho, as aulas presenciais estão mantidas. Em Santa Maria, não há atividades em razão do feriado municipal.

Na tarde de segunda-feira, 16/05, a reitoria da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) decidiu suspender atividades administrativas e acadêmicas em todos os campi da instituição nesta terça. A decisão se baseia no alerta de tempestade emitido pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e pela Defesa Civil.

Em Bagé, a Unipampa suspendeu as atividades presenciais até 13h de quarta-feira. Os servidores irão realizar as atividades de forma remota. As aulas perdidas serão recuperadas posteriormente.

O alerta

A Defesa Civil Nacional organizou uma entrevista coletiva para informar sobre os cuidados que a população deve tomar em relação à tempestade subtropical que se aproxima da Região Sul do Brasil, afetando principalmente os estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

“Possivelmente, entre a terça e quarta-feira, isso poderá nos trazer ventos de ate 110 quilômetros horários. As pessoas não devem se abrigar embaixo de árvores, embaixo de postes. Protejam as suas vidas”, disse o governador do RS, Ranolfo Vieira Júnior.

O frio deve ser intenso e as rajadas de vento podem chegar até 110 km/h. Empresas concessionárias de energia elétrica e de água divulgaram comunicados afirmando já estar se preparando para reforçar equipes e, assim, conter possíveis prejuízos causados pelo mau tempo.

Informações: G1

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.