Conselho Superior do IFRS aprova retorno às aulas presenciais em outubro

Durante a 7ª Reunião Extraordinária do Conselho Superior (Consup) do IFRS, realizada na manhã desta quinta-feira, 30/09, foi aprovado o “Plano de Retorno Presencial Gradual” do campus Bento Gonçalves. Com isso, ficou programado o retorno dos professores para organização das aulas no dia 11/10 e dos estudantes do ensino médio e técnico no dia 18/10. Na ocasião, também foi aprovado o plano de retorno do campus Farroupilha.

O planejamento inclui uma série de protocolos e estratégias para garantir um retorno seguro no campus. Para tanto, as atividades letivas presenciais serão realizadas de forma concomitante com as atividades letivas não-presenciais assíncronas. “Essas atividades letivas presenciais ocorrerão em substituição às atividades de aulas síncronas, que são realizadas desde a retomada do Calendário Acadêmico do IFRS-BG”, explica o Conselho do Campus no plano de retorno. 

As aulas ocorrerão em turno único para cada turma, com nove turmas no turno da manhã e oito turmas no turno da tarde, de forma a limitar a quantidade de estudantes no espaço físico do campus durante cada um desses turnos. O horário de início e de término das atividades letivas presenciais será entre 7h30 e 11h40 no turno da manhã e entre 13h15 e 17h25 no turno da tarde. “Dada a dimensão das salas de aula do Campus Bento Gonçalves, é possível alocar todos os estudantes de cada turma durante as atividades letivas presenciais, respeitando os protocolos sanitários vigentes. Para tanto, serão utilizadas as salas de aula mais amplas, sobretudo nos Blocos A, B, C e J”, afirma o Conselho do Campus.


Foto: Divulgação/IFRS Campus Bento
 

Para garantir o cumprimento dos protocolos sanitários, as cadeiras escolares de cada sala de aula estarão identificadas e sua utilização será de caráter exclusivo para cada estudante. Além disso, todas as salas de aula terão recipientes com álcool para a higienização das carteiras escolares. “A circulação por outros espaços do campus além das salas de aula, tais como corredores, pátio e outros espaços de utilização comum, será restringida por condições de horário, de forma a evitar aglomerações […]. Dessa forma, os estudantes que chegarem ao campus para as atividades letivas presenciais devem ir diretamente para as suas respectivas salas de aula, podendo sair dela durante o horário dessas atividades somente com autorização do docente em sala e mediante justificativa plausível”, impõe o documento. Após o término das aulas, também não será permitida a circulação nas áreas comuns.

Para os servidores que se enquadram nos grupos de risco da COVID-19, uma portaria do IFRS (376/2021) garante a continuidade do trabalho remoto. Já para os estudantes, haverá a possibilidade de manutenção apenas das atividades assíncronas.  “Lembrando que as atividades práticas para todos os níveis já foram aprovadas e já estão acontecendo”, recorda o diretor-geral do campus, Rodrigo Monteiro. Nessas atividades se incluem aulas práticas, trabalhos de conclusão de curso, estágios, projetos de ensino, de pesquisa, inovação e de extensão. A proposta está sendo analisa pelo Conselho Superior do IFRS.

O retorno integral às atividades presenciais está previsto para o ano letivo de 2022, caso os indicadores apontem um cenário positivo em relação à pandemia.
 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.