Construção da central de polícia de Bento deve iniciar no segundo semestre

Espaço unificará as quatro delegacias do município em terreno cedido pela prefeitura, na Planalto

Foto: Júlia Milani/Arquivo SERRANOSSA

Há exatamente um ano, a Câmara de Vereadores de Bento Gonçalves aprovava a doação de um terreno da prefeitura para a construção de uma central de polícia no município. Nesta semana, o novo delegado regional, Augusto Cavalheiro Neto, afirmou que a construção deve sair do papel no segundo semestre deste ano. O espaço ficará na rua Presidente Costa e Silva, ao lado da 16ª Coordenadoria Regional de Educação (16ª CRE), no bairro Planalto, e será responsável por abrigar as quatros delegacias da cidade:  Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), 1ª e a 2ª DP, e Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM).

“O projeto estrutural de engenharia já está pronto. Agora, o setor de engenharia está terminando os projetos complementares, que envolvem a parte elétrica, hidráulica e cabeamento logístico, por exemplo”, revela o delegado. Ao assumir o cargo no dia 09/05, a nova chefia regional afirma que logo fez contato com Porto Alegre para tentar acelerar o processo. Isso porque, atualmente, as delegacias estão alocadas em prédios antigos, com estrutura precária. “A previsão é finalizar esses projetos até o fim deste semestre e, no próximo, já dar andamento à licitação. A expectativa é que as obras iniciam ainda no segundo semestre”, complementa o delegado.

A central de polícias de Bento é uma das ações enquadradas como prioridade pelo Governo do Estado, estando inclusa no programa Avançar na Segurança.

A pauta também foi tratada pela gestão municipal no último dia 12/05, durante reunião do prefeito Diogo Siqueira e do secretário de Segurança tenente-coronel Paulo César de Carvalho com o secretário Estadual de Segurança Pública, Coronel Vanius César Santarosa. “Tratamos sobre importantes assuntos para nossa cidade, como a central de polícia, e aproveitamos para buscar informações sobre o andamento da demolição do prédio do antigo presídio, na área central, assunto que o secretário vai levar para os órgãos responsáveis”, destacou o prefeito. 

Planos para Bento Gonçalves

Ao assumir a região há 15 dias, o novo delegado regional comenta ter se deparado com três realidades distintas: municípios menores, com índices de criminalidade tradicionais de cidades do interior; municípios de grande porte como Bento, com índices maiores; e Caxias do Sul, que mais se aproximaria com a realidade de Porto Alegre.

Diante desse cenário, a nova chefia já projeta algumas ações pensadas estrategicamente para cada município. Em Bento, Augusto Cavalheiro Neto chegou a levantar a possibilidade da criação de uma Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO). “É uma cidade que comportaria uma DRACO diante de seus índices criminais, do porte e da demanda criminal. Mas é um projeto que vejo como de médio a longo prazo. Isso porque temos que lidar com o gargalo da falta de efetivo. Para criar uma delegacia especializada é necessária uma grande estrutura, de pessoal, de viatura e de computadores, por exemplo”, explica. “Mas com certeza iremos trabalhar em cima disso. Certamente a Segurança Pública teria uma grande melhora com uma DRACO”, complementa.

A falta de efetivo também é um empecilho para a instauração de um cartório especializado na investigação de crimes de maus-tratos contra animais, as chamadas Delegacias de Polícia Amigas dos Animais. A possibilidade de implantação desse cartório foi levantada ainda pela chefia anterior, mas esbarra nessa problemática de falta de pessoal. “Esses cartórios foram criados justamente porque os crimes contra animais acabavam sempre ficando em segundo plano, já que os crimes contras as pessoas sempre terão prioridade”, comenta. “Mas podemos verificar essa possibilidade diante do efetivo. Estarei em reunião nesta semana com as autoridades policiais de Bento para tratarmos sobre as demandas da cidade”, revela.

Sobre o novo delegado

Natural de Porto Alegre e com 43 anos de idade, Augusto Cavalheiro Neto carrega uma ampla experiência em delegacias de diversas regiões do Estado. São 18 anos de carreira, tendo iniciado, primeiramente, na região de General Câmara e Charqueadas. Também atuou no Vale do Taquari, em Lajeado e em diversas delegacias de Porto Alegre. Sua última lotação foi novamente em Lajeado.

“Quero destacar para a população que Bento é extremamente importante e sempre estará presente em nossas ações. Queremos cada vez mais integrar a Polícia com a comunidade em geral e com a comunidade empresarial e política, a fim de desenvolver projetos como esse da central de polícia. Precisamos dessa aproximação com as instituições e com a comunidade”, ressalta.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.