Contrabando de cigarros é foco de ação da Polícia Federal

De acordo com a PF, os investigados teriam constituído uma organização criminosa com o objetivo de introduzir clandestinamente no país, pela fronteira de Guaíra, no Paraná

Foto: Polícia Federal

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 26/07, uma operação para aprofundar as investigações e desarticular organização criminosa especializada no contrabando de cigarros vindos do Paraguai. Durante a Operação Depurador foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão, sendo três em Indaiatuba e um em Sorocaba, ambas no interior de São Paulo.

De acordo com a PF, os investigados teriam constituído uma organização criminosa com o objetivo de introduzir clandestinamente no país, pela fronteira de Guaíra, no Paraná, cigarros contrabandeados do país vizinho, que seriam comercializados nas regiões de Campinas e Sorocaba.

“Há, ainda, indícios da participação de servidores públicos na organização criminosa, que receberiam dinheiro para não repreender a entrada dos cigarros no país, bem como para facilitar o transporte da mercadoria até o destino”, disse a PF.

Os envolvidos poderão responder pelos crimes de contrabando e organização criminosa, cujas penas somadas podem chegar a 18 anos de prisão.

No final de junho de 2022, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Bento Gonçalves apreendeu quase R$ 1 milhão em cigarros contrabandeados do Paraguai. Durante uma operação para combate ao crime, policiais rodoviários federais abordaram um caminhão Ford Cargo com placas do Paraná. O veículo estava completamente carregado com cigarros paraguaios, totalizando mais de 250 mil maços.

Fonte: Agência Brasil

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.