Dama de Honra da Fenavinho resgata cãozinho no dia de abertura da festa

Raiane Conci estava correndo contra o tempo nesta quinta-feira, 09/06, para conciliar seu trabalho como professora com os preparativos para a festa, quando encontrou animal abandonado no Buratti. Com outros 11 animais em casa, ela pede ajuda para conseguir uma família para o cãozinho

Fotos: arquivo pessoal/Reprodução Facebook

Às 11h30, quando saiu da escola em que trabalha para iniciar os preparativos para a abertura da 17ª Fenavinho, a Dama de Honra Raiane Conci não conseguiu fechar os olhos para um cãozinho abandonado na estrada da Linha Buratti. Ainda cedo pela manhã, na ida para seu ofício como professora de Matemática, Raiane encontrou o animal dormindo em um buraco na estrada. Ao tentar se aproximar, o animal fugiu, com medo. “Eu tinha a ideia de pegar ele e trazer para Bento, na esperança que alguém me ajudasse, porque não tinha como o deixar na escola. Mas ele fugiu”, conta Raiane.

Atrasada, a professora partiu para o trabalho, “com o coração na mão”. “Liguei para o meu primo para que ele fosse até lá, mas ele estava trabalhando e não conseguiu dar atenção”, relata.

Na volta do trabalho, a Dama de Honra encontrou novamente o animal, desta vez dormindo em uma valeta. “Eu tinha comprado ração para meus gatos e ofereci um pouco para ele. Aí ele comeu tudo e criou certa confiança em mim. Então coloquei ele para dentro do carro e vim para casa”, recorda Raiane.

Raiane reside na Linha Buratti com a família e 11 animais – cinco cães e seis gatos, a maioria resgatada de abandono. O local, situado no interior do município, costuma ser utilizado por pessoas maldosas para abandonar animais. Somente no ano passado, Raiane conta que pelo menos sete animais foram abandonados no local. “Eu fiquei com um, e um vizinho ficou com outro”, conta.

Ao chegar com mais um animal em casa, os pais de Raiane não esconderam a surpresa e a frustração. “Eles queriam me pegar pelo pescoço, porque não temos condição de cuidar de mais um cachorro”, lamenta.

Além das discussões sobre o que fazer com o cãozinho, a Dama de Honra tinha outras preocupações no momento. “Ontem era a abertura da Fenavinho e sai da escola com um tempo limitado para me arrumar. Eu nem consegui almoçar, fui para o salão sem comer nada”, conta. Lá do salão mesmo, Raiane postou sobre o resgate, a fim de conseguir auxílio para o animal. “Precisamos encontrar alguém que o adote ou que nos ajude com ração e valores para pagar uma consulta ao veterinário, porque eu não tenho mais condições”, apela. “Eu tenho muita pena dos animais. Eles sofrem, também têm sentimentos e há muitas pessoas maldosas. Mas a gente também não consegue abraçar o mundo”, lamenta.

Durante a cerimônia de abertura da festa, Raiane conta que tentou oferecer o animal para diversas pessoas com quem conversou. Apesar do clima de festa, sua mente e seu coração estavam voltados para encontrar soluções para mais uma vida que cruzou o seu caminho, em busca de ajuda.

Quem quiser auxiliar a Dama de Honra com os custos para o tratamento do animal ou quiser abrir seu coração para mais um amigo, que já sofreu tanto, pode entrar em contato pelo telefone (54) 99633-4327. O pix para doações é o 035.771.740-64.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.