Dificuldades, superação e amor para criar quatro filhos sozinho

Quem vê o renomado chef de cozinha Gérson Bem, de 49 anos, distribuindo sorrisos no espaço que comanda na Vinícola Dal Pizzol não imagina toda a luta que foi necessária para chegar até ali. Pai de quatro filhos, o empresário passou por inúmeras dificuldades para criá-los sem a presença da mãe.

Natural de Garibaldi, Gerson era um jovem quando foi buscar a vida em Salvador, na Bahia. Lá conheceu a mãe de seus três primeiros filhos: João, hoje com 21 anos, Bernardo, de 20, e Júnior, de 16. Mas quando as crianças eram ainda muito pequenas – 5 e 4 anos, e outro de 5 meses – Gerson perdeu emprego e a mulher. Ela foi embora e os deixou. “Cuidar dos guris foi um desafio muito grande. Estava sem trabalho, longe da família e com três crianças para zelar. A primeira coisa que fiz foi voltar para o Rio Grande do Sul e tentar um emprego para sustentá-los. Só que ninguém me dava oportunidade, foi um período muito difícil”, relata.

Para poder cuidar dos filhos e pôr comida na mesa, Gerson começou a fazer salgados em casa e vender na cidade. “Embora tivesse a minha mãe que me ajudava muito, ela trabalhava o dia todo e eu tinha que me virar”, comenta.


 

Os sabores do chef acabaram caindo no gosto da comunidade e, após muita luta, Gerson foi crescendo na profissão e tornou-se bastante requisitado, especialmente, para eventos e festas. Passou a profissionalizar a função e agregar novos pratos na cozinha. Sempre com a companhia dos filhos, hoje ele conta com a ajuda deles para comandar o restaurante que inaugurou dentro da vinícola, localizada na Rota Cantinas Históricas. “Hoje tenho o João e o Júnior que trabalham comigo, um no salão e o outro na cozinha”, conta.
Gérson ainda tem Ana Carolina, de 9 anos, fruto de outra relação. “Minha relação com meus filhos é muito boa. Tento ensinar o que aprendi sozinho, para que cresçam como bons profissionais e boas pessoas, com caráter, honestidade e respeito às pessoas”, afirma.

A mãe retomou contato recentemente, mas os filhos optaram por manter-se ao lado de quem nunca se afastou. 
 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.