Durante palestra para empresários em Caxias, Leite descarta candidatura à reeleição

Antes de participar da abertura da Festa da Uva, o governador do Estado, Eduardo Leite (PSDB), cumpriu agenda na CIC de Caxias do Sul, onde falou para empresários e lideranças, apresentando os feitos do seu governo e prometeu uma série de investimentos na região, focando principalmente na infraestrutura. 

Celestino Oscar Loro (E) entregou uma pauta de demandas a Eduardo Leite – Foto: Ana Clara Nazario/CIC Caxias

Ao responder sobre seu destino político, questionado pelo presidente da entidade, Celestino Loro, o governador reafirmou que não tem a intenção de concorrer à reeleição ao Estado e que foi essa posição, tomada desde as eleições, que o ajudou a formar uma base de apoio. Ele também destacou que o momento é de pensar na manutenção do projeto para o Rio Grande do Sul. “A gente pode passar o bastão adiante e garantindo a continuidade do projeto para o Estado. Mais importante que a pessoa, é o projeto. Claro que a pessoa também é importante para poder ganhar a eleição, mas a gente vai construir esse projeto com a nossa base”, disse antes de comentar sobre as ambições nacionais. “Olha, passar um cavalo encilhado não é fácil, passar dois não dá para nós desprezarmos. O mais importante do que fizemos é como isso foi realizado, afinal vocês não viram o governador falar mal de adversário para tentar criar um cenário para passar alguma medida, foi tudo com diálogo e respeito”, ressaltou.

Em entrevista à imprensa, Leite afirmou que tomará a decisão no mês de março. “Se houver um projeto em nível nacional exige uma saída do governo e também a definição de questão partidária. Estamos conversando com serenidade e tranquilidade”, disse.

Em sua palestra, o governador repassou os três anos de mandado e ressaltou investimentos na casa de R$ 192 milhões no biênio 2021-2022 na Serra. A maior parte desses recursos, R$ 123 milhões, será disponibilizada para ligações regionais. Além de convênios para o turismo, saúde e verbas para construção de mais um presídio. 

Eduardo Leite também comentou sobre o que o governo está fazendo para amenizar os danos da estiagem, que afetou 400 municípios do Estado. Nessas ações, uma é a criação de um auxílio emergencial aos produtores rurais. “Estamos com uma força-tarefa para agilizarmos os convênios com os municípios, porque é a forma mais rápida de auxiliar aqueles em situação de emergência. Vamos repassar esses recursos para perfuração de poços, construção de microaçudes para ajudar a reservar a água que venha pela frente nas lavouras que serão plantadas futuramente. Também estamos estruturando um programa de auxílio emergencial para produtores desassistidos de seguros e que plantam para sua subsistência, que estão em vulnerabilidade. Também estamos articulando com o governo federal, buscando os créditos em ações que possam ser feitos para ajudar os produtores mais atingidos”, garantiu.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.