Educação de Bento vai contar com espaço Maker

As vivências apresentam recursos que qualificam a relação dos estudantes e professores com a tecnologia, desenvolvendo habilidades para o mundo do trabalho

Fotos: Divulgação/SMED

Com o objetivo de ter uma educação de qualidade, alicerçada na qualificação dos processos de ensino e aprendizagem, a secretaria municipal de Educação (SMED) iniciou as formações para implantação da Cultura Maker e do Movimento Maker, ou também do movimento “Faça você mesmo(a)”.

Em parceria com o SESI/RS, na última segunda-feira, 11/07, um grupo de professores das Escolas de Ensino Fundamental, Médio e Especial participou da formação. Intitulado “Fablearn e Maker – Tecnologias, Criação e Aprendizado”, a atividade apresentou os conceitos, práticas e vantagens que caracterizam esta cultura. Em agosto participarão os gestores das Escolas Municipais Infantis.

O curso conta com 20 horas/aula, sendo presenciais e EaD e ocorre na cidade de Farroupilha. As vivências apresentam recursos que qualificam a relação dos estudantes e professores com a tecnologia, desenvolvendo habilidades para o mundo do trabalho.

Para o próximo semestre está prevista a implantação de 04 salas maker completas em escolas municipais e uma sala referência, que servirá como apoio técnico aos professores e alunos do município.

A secretária de Educação de Bento, Adriane Zorzi, destaca que a qualificação dos professores de Bento deve ser constante. “Quando pensamos em qualificar os processos que contribuem para a construção de aprendizagens não só significativas, mas também eficazes, não podemos deixar de incluir a cultura maker, que se alicerça na construção de saberes a partir de um ambiente ativo e colaborativo, possibilitando ao aluno partilhar saberes, testar suas ideias, teorias ou hipóteses, ou seja, eles têm a oportunidade de resolver situações-problemas a partir de investigação, pesquisas e testagem”, afirma.

O que é o movimento Maker na educação?

É um movimento onde o estudante aprende a aprender de forma estruturada e planejada, utilizando a pesquisa e chegando à solução de problemas, formulando teorias e construindo pressupostos para trilhar um caminho. A base deste movimento é a experimentação, com a utilização de ferramentas, trabalho coletivo, pensamento lógico e crítico, de forma criativa e empática.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.