Educação é a única solução!

Quem lembra de março de 2020? Pois é, esse foi o mês em que os casos de COVID-19 começaram a se agravar no Brasil e os estados promoveram o cancelamento das aulas presenciais e o fechamento das escolas. Na época era inevitável e, como pouco se sabia sobre o vírus, a solução era nos afastarmos o mais rápido possível para diminuir a transmissão.

Muito se discutia na época o que fazer com a educação de nossos jovens. O quanto se perderia com o cancelamento das aulas? Como proceder com aquelas crianças que a única refeição no dia era na escola? Por quanto tempo permaneceríamos fechados? Como os professores iriam ensinar a distância? E o que fazer com os alunos que não tinham recursos e nem tecnologia para acompanhar as aulas? Bom, todos estes questionamentos foram sendo descobertos ao longo do processo.

Mas sabemos que tudo passou ou está passando, e o que ficou foi o aprendizado e uma nova oportunidade de valorizarmos a vida. Porém, o que não mudou nesse período foi a desvalorização que a educação vem sofrendo a cada ano que passa. Foram quase dois anos de escolas fechadas, e até hoje escutamos nos noticiários a decadência que algumas instituições de ensino continuam a apresentar, provavelmente dois anos não foram suficientes para dar dignidade ao ambiente escolar.


Vários foram os profissionais considerados heróis nesta Pandemia, não deixando de citar, meus colegas da área da saúde, que hoje caem no esquecimento novamente, e ainda convivem com a ridicularização através de fantasias para festas. Esta é a hipocrisia que convivemos diariamente na nossa área. Mas se tratando de educação temos que tirar o chapéu para os nossos profissionais que na medida do possível tentaram fazer o seu melhor para que nossos jovens fossem menos prejudicados.

Foram horas dedicadas à elaboração e aplicação de atividades remotas, e o que poucos sabem, é que o maior trabalho de um professor está no pré e pós-aula, com a elaboração e correção de todas estas atividades. Como em todas as profissões, deixo registrado aqui, que nem todos merecem nossos aplausos, pois muitos tornaram o processo um palanque político e o que menos defenderam foi a educação, mas isso existe em todas as classes.
Portanto, à medida que chegamos ao fim deste espaço no qual pude externar, algumas vezes de forma técnica, outras de forma crítica, temas relevantes como educação e saúde, não poderia deixar de parabenizar a todos os colegas que, mesmo diante de todas as pedras no caminho, ainda acreditam que a única forma de melhorarmos a sociedade é a através da educação.

Apoio: