Educação Infantil: 80 crianças ainda esperam vaga

O problema de falta de vagas para as crianças na rede pública de ensino é uma constante. Quase na metade de 2015, ainda há 80 famílias que aguardam por uma vaga para seus filhos. Segundo dados da secretaria municipal de Educação (Smed), atualmente, o município atende a 1.900 crianças nas Escolas Municipais Infantis (Emis) e outras 950 de 4 e 5 anos nas Escolas de Ensino Fundamental, sendo quatro turmas em salas cedidas por escolas da rede estadual. Além dessas, outras 400 são contempladas com vagas adquiridas junto a instituições particulares. “A maior demanda é por vagas de berçário, ou seja, bebês de 0 a 2 anos, visto que as escolas particulares nos ofereceram poucas vagas desta faixa etária”, explica a secretária Iraci Luchese Vasques. 

Com número insuficiente para suprir a demanda, mesmo com a compra de vagas, a secretaria estuda uma forma de suplementar a oferta. Uma das escolas particulares que poderia ser beneficiada com este aditivo, ajudando a dar conta do excedente, é a “Cheirinho de Amor”, no bairro Cidade Alta. A instituição atendeu ao chamamento público feito pelo município no início do ano e ofertou 75 vagas para a prefeitura. Dessas, até o momento, apenas cinco foram preenchidas. 

Um dos motivos para a baixa procura seria a não aceitação dos pais, devido ao falecimento de um bebê, no final do ano passado, ocorrido em outra escola que funcionava no local. “Se o município precisar, temos vagas para oferecer. A escola está com nova direção e fez todas as adequações necessárias no espaço para poder receber as crianças com segurança”, explica uma das diretoras, Samara dos Santos.   

Enquanto isso não ocorre, os pais que não têm condições de arcar com os custos de uma escola infantil particular precisam se adaptar para que as crianças não fiquem sozinhas enquanto trabalham. “Infelizmente, eles precisam aguardar desistências ou transferências. Temos uma migração muito grande em Bento Gonçalves”, justifica a secretária. 

A orientação de Iraci é que os pais procurem a escola do seu zoneamento para realização da inscrição, com os documentos da criança, atestado de residência e de trabalho. O chamamento é feito por ordem de renda per capita, da menor para a maior, e as inscrições ocorrem sempre em novembro para o ano posterior.

Plano Municipal de Educação

Garantir o acesso das crianças de 4 e 5 anos, até 2016 e ampliar o atendimento das crianças de 0 a 3 anos é uma das metas do Plano Municipal de Educação (PME). As metas estão de acordo com os planos Estadual e Nacional de Educação. Para o próximo ano, a expectativa é que o número de vagas infantis aumente com a abertura de duas novas Emis nos loteamentos Santa Fé e Bertolini, cujas construções estão em andamento. A capacidade é de 120 crianças cada.

É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização expressa do Grupo SERRANOSSA.

Siga o SERRANOSSA!

Twitter: @SERRANOSSA

Facebook: Grupo SERRANOSSA

O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários publicados no portal.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.