Em Bento, merendeiras da rede municipal recebem capacitação

Os encontros ocorreram no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC), entre os dias 25 a 29 de julho, contando com a participação de cerca de 80 profissionais

Foto: Prefeitura de Bento Gonçalves/Divulgação

Durante o recesso escolar, as merendeiras da rede municipal de ensino de Bento Gonçalves receberam uma capacitação em Boas Práticas de Manipulação de Alimentos e Culinária prática. Os encontros ocorreram no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC), entre os dias 25 a 29 de julho, contando com a participação de cerca de 80 profissionais.

A capacitação contemplou assuntos como: contaminantes alimentares e riscos associados; doenças transmitidas por alimentos; hábitos e cuidados higiênico-sanitários; manipulação, conservação, armazenamento e exposição de alimentos; documentação e registros; controle integrado de pragas; estrutura física das áreas de manipulação, produção e armazenamento; utensílios e equipamentos das áreas de manipulação, produção e armazenamento; higienização ambiental; transporte de produtos perecíveis e não perecíveis; potabilidade da água e legislações pertinentes às unidades de alimentação e nutrição.

Os Chefs de cozinha Edivan Woithoski e Gabriel Maschio prepararam, juntamente às merendeiras, algumas receitas, como, por exemplo, lombinho deglaceado ao molho de laranja, muffin de legumes, bolo de banana e uvas passas sem açúcar e pão sem açúcar. 

O foco da não adição de açúcar nas receitas visa atender à resolução n.º 06, de 8 de maio de 2020, que proíbe a oferta de ultraprocessados e a adição de açúcar, mel e adoçante nas preparações culinárias e bebidas para as crianças até três anos. 

A Associação de Agricultores de Bento Gonçalves disponibilizou os produtos para compor os lanches ofertados durante a semana.

Para a nutricionista Andréia Roque, o curso é uma oportunidade de aprendizado e troca de ideias entre as profissionais. “A ação também despertou o interesse das merendeiras pelo uso de novos ingredientes nas preparações culinárias, ampliando a oferta de novos sabores na alimentação escolar”, disse.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.