Em parceria com Vinícola Cave do Sol, Dolce Italia, da Escola de Gastronomia da UCS, abre as portas no Vale dos Vinhedos

Novo restaurante expande conceito estabelecido em Flores da Cunha para aliar culinária italiana à contemporaneidade em um dos mais atraentes espaços do turismo nacional

Fotos: Bruno Zulian

Os cenários viníferos do Vale dos Vinhedos passam a contar com uma opção reconhecida pela valorização da enogastronomia: o Ristorante Dolce Italia, da Escola de Gastronomia da UCS. O novo espaço abriu as portas na Vinícola Cave do Sol, em Bento Gonçalves, em evento realizado no dia 14 de julho, destinado a convidados e que apresentou as novas instalações do empreendimento culinário.

O restaurante inicia os atendimentos ao público a partir de segunda-feira, dia 18 de julho, com capacidade para acolher até 120 pessoas simultaneamente. O projeto arquitetônico combina elementos rústicos de madeira em um cenário vinícola, num espaço de 176 m²; a capacidade do estacionamento é para 100 veículos. Diariamente duas possibilidades de menu estarão disponíveis aos clientes, com a valorização de ingredientes regionais, convergindo a culinária italiana a um conceito moderno e contemporâneo de enogastronomia.

A proposta segue a já desenvolvida no restaurante da Escola de Gastronomia da UCS, em Flores da Cunha. É de lá, inclusive, que vem a Família Passarin, proprietária da Cave do Sol, e que fez o convite para que a Escola de Gastronomia da UCS se instalasse na vinícola.

Além dos serviços do restaurante, o espaço deve acolher possibilidades de formação na área enogastronômica, a partir de cursos de curta duração.

Sobre o Dolce Italia no Vale dos Vinhedos

  • Capacidade para 120 pessoas
  • Área de 176 m²
  • Estacionamento para 100 veículos
  • Elevador e rampa de acesso para necessidades especiais
  • Ar condicionado em todos os ambientes
  • Cardápio com ingredientes regionais e variações semanais, em duas opções de menu: Sugestão do Chef, com entrada, prato principal e sobremesa; e Dolce Italia, com maior sequência de pratos e quatro opções de entrada, primeiro prato, segundo prato e sobremesa
  • Funcionamento: dias da semana (exceto terças-feiras), das 12h às 14h; e finais de semana e feriados, das 12h às 15h
  • Proposta de realização de oficinas e workshops no local

Solenidade

Anfitrião, o fundador da Cave do Sul, Arnaldo Passarin, saudou os presentes. “É um prazer estar aqui com os senhores, nesta noite que me deixa muito comovido”, afirmou, sobre o momento que definiu como de vitória. O patriarca dos Passarin dedicou um agradecimento especial à sua família, pela força que lhe deu ânimo para conduzir a empresa. Sua filha, Cristiane, diretora da vinícola junto ao irmão Cristian, também agradeceu ao pai, “que tem um lindo coração, nos incentiva a seguir em frente, empreender e a correr atrás. É um exemplo de vida”. Sobre o Dolce Italia, considerou: “Para Bento Gonçalves e região, a UCS está trazendo coisas maravilhosas, não só um grande restaurante com uma culinária que acreditamos que será a melhor do Rio Grande do Sul, mas workshops para os turistas e pessoas da comunidade”. Cristian manifestou alegria pela iniciativa. “Esta parceria é muito especial para nós”.

Família Passarin: Cristiane, Cristian, Arlete e Arnaldo.

O reitor da UCS, professor Gelson Leonardo Rech, conduziu a solenidade que marcou o início das operações celebrando as parcerias. Em Bento, especialmente, elas se iniciaram a partir da relação com a Fundação Educacional da Região do Vale dos Vinhedos – FERVI – com a qual um convênio deu origem à instalação do Campus Universitário da Região dos Vinhedos, em 1993. “Vamos, cada vez mais, evoluindo. Somos bem acolhidos regionalmente por levarmos o conhecimento e sermos parceiros, nunca competidores. Formamos pessoas para que criem seus negócios”. O reitor conectou a iniciativa à missão da Instituição, de difundir o conhecimento. “A nossa Universidade quer, de fato, desenvolver a região. Ela nasceu para isto, há 55 anos”.

O sub-reitor da UCS em Bento Gonçalves, professor Fabiano Larentis, afirmou a satisfação pela inauguração. “Um espaço que é significativo, não apenas para a família Passarin, que iniciou o processo de nos procurar, mas, também, para a Universidade de Caxias do Sul, que reforça seus laços comunitários celebrando a gastronomia”. Ele manifestou, ainda, gratidão a todos os que se envolveram no projeto: equipes administrativas e acadêmicas, e a família Passarin.

Apresentando aos convidados o menu da noite, o diretor da Escola de Gastronomia da UCS, chef Mauro Cingolani, destacou a culinária italiana, “que é a nossa filosofia, que representa a Escola de Gastronomia de Flores da Cunha, da UCS, e é símbolo do Dolce Italia e de todos os empreendimentos sob essa marca”.

O prefeito de Bento Gonçalves, Diogo Segabinazzi Siqueira, prestigiou a solenidade. “É uma noite especial, momento para prestigiar o empreendedorismo que temos em Bento”. O líder do poder público municipal compartilhou a demanda por mão de obra qualificada em todos os setores da economia, a exemplo da gastronomia, do turismo e da hotelaria, assim como no âmbito metalmecânico. “Quanto à UCS, Bento Gonçalves precisa cada vez mais do ensino, conhecimento é poder”, em um contexto local que definiu como de desenvolvimento. “Esse empreendimento será mais uma grande conquista para nossa Bento Gonçalves”, celebrou, também parabenizando o espírito visionário da família Passarin.

Sobre a Cave do Sol: Com uma área de 36,6 mil metros quadrados, 5.125 de área construída e 2.367 destinados ao enoturismo, a Cave do Sol, no Vale dos Vinhedos, propõe a imersão em um cenário que mistura arte e história. A referência é a trajetória da família Passarin – que iniciou a produção artesanal de vinho em 1927, passou pela aquisição da União de Vinhos do Rio Grande, em 1973 -, e da vinicultura brasileira. Projetada para receber, oferece vinhos, espumantes e sucos elaborados com uvas cultivadas na Serra Gaúcha, na Campanha Gaúcha e na Serra do Sudeste. Entre as experiências promovidas pela vinícola estão degustações, visitas guiadas e atividades como yoga, meditação e programação para as crianças.

Sobre a ESLAG: As operações da Escola de Gastronomia da UCS tiveram início em 2004, em Flores da Cunha. No município, são desenvolvidas atividades didático-pedagógicas dos cursos voltados à enogastronomia italiana e também tem sede a primeira unidade do Ristorante Dolce Italia, em funcionamento acadêmico desde 2006, junto à Escola, e que em 2017 passou a realizar atendimento semanal à comunidade e prestação de serviços a eventos externos. Hoje, o empreendimento é referência regional. Em 2019, a Escola de Gastronomia também inaugurou o Dolce Italia Caffè, na abertura da UCS Livraria, no Campus-Sede. E em 2021, o Dolce Italia Ristorante Universitário.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.