Emissão on-line de autorizações especiais de trânsito estará disponível a partir de domingo

Conforme o Daer, novo sistema reduz em quatro vezes tempo de espera para os transportadores

AETs serão entregues em cerca de uma semana após a solicitação – Foto: Divulgação/Daer

A partir de domingo, 16/01, entra em vigor o novo sistema de solicitação de autorização especial de trânsito (AET) do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) – vinculado à secretaria de Logística e Transportes. O requerimento passa a ser on-line, por meio do endereço daer.rs.gov.br/sistemas-daer.

Com a novidade, os PROAs (processos administrativos) serão eliminados e o próprio transportador terá autonomia para imprimir a documentação. “Será tudo digital, o que possibilita entregarmos a AET uma semana após o pedido, e não mais em um mês, como nos anos anteriores”, comemora o diretor-geral do Daer, Luciano Faustino. “É um processo que confere mais agilidade e reduz a burocracia nesse serviço essencial para o transporte rodoviário”, complementa.

A novidade foi desenvolvida em 2021 pelas superintendências de Transportes de Cargas (STC) e de Tecnologia da Informação (STI) do Daer, sem ônus para o Estado e gerando uma economia de R$ 4 milhões aos cofres públicos. De acordo com o diretor de Operação Rodoviária, Sandro Vaz dos Santos, o transportador não precisará mais se deslocar até a autarquia para encaminhar a documentação.

“Toda a emissão das autorizações especiais de trânsito ficará concentrada na sede do departamento, em Porto Alegre. O sistema garante que os servidores recebam as informações livres de erros e inconsistências, garantindo a eficiência e rapidez do trabalho”, detalha Santos. “Com isso, acabamos beneficiando quem necessita da documentação para realizar o transporte, especialmente os caminhões com cargas-vivas, especiais e de grandes dimensões.”

A superintendente da STC, Diná Fernandes – uma das idealizadoras do sistema – alerta que os processos PROA gradativamente serão extintos. “Apenas daremos continuidade aos que já estão em andamento”, revela a engenheira civil. “Novos ajustes poderão ser feitos para tornar esse serviço ainda melhor aos usuários”, complementa.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.