Erva cidreira e seus benefícios à saúde

A erva cidreira é uma planta medicinal da família da hortelã e do boldo. Além de ser rica em polifenóis, terpenos, taninos, flavonoides, ácido rosmarínico e ácido cafeico, se destaca pela ação antioxidante. Também é recomendada em casos de gases, problemas estomacais e tem um efeito calmante que melhora casos de insônia, ansiedade, depressão e ajuda na redução do estresse. A planta também alivia os casos de cólicas. 

A planta possui diversos fitoquímicos. Essas substâncias contribuem para a sua poderosa ação antioxidante. Para se ter uma ideia, apenas o ácido rosmarínico presente na erva já apresenta maior atividade antioxidante do que a vitamina E. Essa ação é importante porque combaterá os radicais livres e evitará o envelhecimento celular, além de ajudar a prevenir câncer, a degeneração da mácula, proteger o coração e evitar doenças cerebrais degenerativas. Este alimento também conta com fibras, que melhoram o trânsito intestinal. 

Benefícios comprovados

Efeito calmante: ajuda a diminuir problemas de insônia, ansiedade e reduz o estresse. O óleo essencial de erva cidreira também é utilizado na aromaterapia por seu efeito sedativo leve.   Diminui problemas estomacais: estudos relatam que suas atividades antiespasmódica e carminativa beneficiam o sistema digestivo, inclusive com melhora da indigestão associada à tensão nervosa. Muitas vezes, os indivíduos apresentam problemas gástricos devido ao estresse. O efeito sedativo e ansiolítico da erva cidreira pode auxiliar, amenizando sintomas gástricos e facilitando a digestão. 

Diminui as cólicas: proporciona o relaxamento, inclusive dos tecidos, e isso ajuda a aliviar este problema. 

Diminui os gases: isto provavelmente também ocorra devido à capacidade de relaxar os tecidos. 

Ação antioxidante: combate os radicais livres e o envelhecimento celular, previne câncer, evitar a degeneração da mácula, protege o coração e age contra doenças cerebrais degenerativas. 

Benefícios em estudo

Diminui a pressão arterial: alguns estudos apontam que a erva cidreira ajudaria a reduzir a pressão arterial por proporcionar uma dilatação leve dos vasos sanguíneos periféricos. 
Diminui o colesterol ruim: certas pesquisas apontam que a forte ação antioxidante da erva cidreira ajudaria a diminuir os níveis do colesterol ruim, o LDL. Assim, a erva poderia prevenir doenças cardiovasculares. 

Como consumir 

A melhor maneira de consumir a erva cidreira é sob a forma de chá em infusão. Utilize entre 1 e 4 gramas de folhas da planta, preferencialmente fresca, para cerca de 150ml de água. Ferva a água, depois coloque-a sobre as folhas em um recipiente e deixe abafando entre cinco e dez minutos. Coe e aguarde. Tome o chá morno, entre 10 e 15 minutos após o preparo, preferencialmente sem adoçá-lo. Por seu efeito sedativo, existe a possibilidade da erva cidreira interagir com medicamentos ou suplementos sedativos, os calmantes, por isso pessoas que fazem uso deles, devem consultar o médico antes de consumi-la. 

Quantidade recomendada

Segundo o formulário de fitoterápicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a orientação é ingerir entre 1 e 4 gramas de folhas por cada 150ml de água, sendo que a pessoa pode beber o chá entre duas e três vezes ao dia. Portanto, não é recomendado ingerir mais de 12 gramas de folhas de erva cidreira ao dia ou ultrapassar 450 ml do chá. 

Contraindicações

A erva cidreira não é indicada para gestantes, lactantes e crianças com menos de 12 anos. Pessoas com hipotensão e hipotireoidismo também devem evitar o consumo desta planta. Quem utiliza medicamentos sedativos, como os calmantes, também deve evitar a erva cidreira. Altas quantidades podem levar a uma frequência cardíaca mais lenta e a hipotensão, pressão arterial baixa.

Fonte: Portal Minha Vida

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.