“Esse episódio mostra como estou no caminho certo”, comenta jornalista agredido em Garibaldi

Apresentador e proprietário do Portal Adesso e da Adesso TV precisou fazer dez pontos na face após ser surpreendido por socos e chutes na última sexta-feira, 14/01, na porta de sua empresa

Imagens: arquivo pessoal

O jornalista de Garibaldi Daniel Carniel segue em recuperação após agressão sofrida na última sexta-feira, 14/01, na porta da sua empresa de comunicação. Carniel é apresentador e proprietário do Portal Adesso e da Adesso TV e já vinha recebendo ameaças pelos assuntos tratados em seus veículos de comunicação. “Mas nunca ameaças físicas. Algumas pessoas que não gostam da nossas reportagens nos ligam, outras ameaçam nos processar, mas ninguém até então havia ameaçado de nos agredir ou nos matar”, revela.

O episódio foi registrado por volta das 13h, quando dois indivíduos aguardaram o jornalista em frente à sede da Adesso TV. Um deles, ao questionar se o jornalista era o Daniel Carniel, passou a agredi-lo com socos e chutes, fugindo imediatamente após o crime. As imagens das câmeras de segurança foram entregues à Polícia Civil, que iniciou a investigação nesta segunda-feira, 17/01. “Nós estivemos agora de manhã [17/01] conversando com o Daniel e ele nos passou informações que, em um conjunto, poderão ser úteis para esclarecimento do fato. Não temos ainda autoria do crime e quais seriam suas motivações, se fez por entendimento próprio ou a mando de alguém. Durante o dia de hoje [17/01] procuramos checar alguns lugares da cidade onde essas pessoas possam ter fugido depois do fato”, comentou o delegado responsável pela investigação, Clóvis Rodrigues de Souza na segunda-feira, 17/01.

Após o fato, Carniel recebeu atendimento no hospital São Pedro, de Garibaldi, onde precisou fazer dez pontos na região da boca e teve dois dentes danificados, além de hematomas pelo corpo.

Segundo o próprio autor, que dirigiu algumas palavras à vítima durante a agressão, o episódio tinha como motivação as informações trazidas pelo jornalista em seu programa diário “Prato Limpo”, quando são feitas denúncias de suspeitas de corrupção, problemas na mobilidade urbana, irregularidades nas prefeituras e nas Câmaras de Vereadores da região. “É um jornalismo investigativo e de muita opinião”, descreve Carniel.

Em entrevista ao SERRANOSSA, o jornalista ressalta suas desavenças políticas em Garibaldi, diante “da forte briga entre o partido do ex-prefeito [Antonio Cettolin] e o grupo do prefeito afastado [Alex Carniel]. E a gente critica ambos os lados”, declara. Apesar de ter o mesmo sobrenome, o jornalista afirma não ter parentesco com o prefeito afastado. “Há um governo de 16 anos que teve muita coisa errada que aconteceu e um que durou sete meses. Então logicamente que há muito mais coisas para se denunciar nesse período de 16 anos. Mas a gente critica igualmente o atual governo”, sustenta.

Questionado sobre boatos de que ele receberia valores em dinheiro para defender certos políticos, o jornalista afirma não possuir partido e não receber “nada de ninguém. A gente faz jornalismo, e não política”, rebate.

Nesta segunda-feira, 17/01, apesar de ainda estar em recuperação, Carniel retornou ao estúdio da Adesso, acompanhado de segurança, para apresentar seu programa “Prato Limpo”. Com curativos no rosto, reforçou a afirmação de que o episódio serviu para lhe mostrar que “está no caminho certo” e que “as denúncias estão corretas, porque se não estivessem, não haveria uma represália tentando me calar”, comenta. “Os errados não somos nós. E se errarmos, damos oportunidade para outra pessoa se manifestar e também assumimos nossos erros. Mas a imprensa como um todo não pode ser calada”, defende.

Para finalizar, o profissional comenta a importância de se mostrar que, acima de tudo, o jornalismo é um trabalho e precisa ser respeitado. “A gente faz e produz conteúdo jornalístico. Se tem alguma pessoa que não gosta porque fez algo errado, é só começar a fazer a coisa certa”, conclui.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.