Evasão escolar!

Faz parte da nossa rotina como educadores conviver com esta sombra chamada evasão escolar, sombra esta que sempre foi combatida com planejamento das instituições de ensino, com empenho dos educadores, com apoio da comunidade e principalmente dos pais. Porém veio a Pandemia e tudo se agravou, o planejamento já não servia mais para aquele momento, uma parte dos educadores preocupados com a vacinação já não se envolvia mais tanto com este tema, a comunidade perdida sem saber o que fazer para retornar à normalidade, e os pais, desesperados com o desemprego e a crise que chegava, já não acompanhavam mais seus filhos, sem contar, é claro, a diferença social que dificultava ainda mais o acesso à educação dos mais humildes.

Já se passaram mais de 17 meses desde o primeiro afastamento das salas de aula e o que foi feito para que nossos alunos não se afastassem da escola durante este período? É nítido o esforço de alguns governantes, principalmente os municipais, para encontrar formas de minimizar a perda na qualidade do ensino, inclusive o retorno presencial já vem ocorrendo na maioria dos municípios do nosso estado. Porém, esta não é a realidade de todos, pois ainda é tema dos noticiários a falta de transporte para os jovens chegarem até a escola, a falta do serviço de limpeza nas unidades de ensino, a falta da merenda escolar, muitas vezes a única refeição que aqueles meninos e meninas podem contar, além do desinteresse de ALGUNS educadores em voltar à presencialidade, pois o ensino presencial segundo eles gera risco de contaminação, mas a viagem de fim de semana e as confraternizações com amigos não têm risco.

Mas o que assusta diante de todo esse cenário é que a evasão escolar desta vez terá índices jamais vividos por nós, educadores. E isto tem se mostrado principalmente no Ensino Médio, quando deveríamos estar preparando nossos jovens para ingressar no Ensino Superior e através da formação, transformar nossa sociedade. 

Portanto, cabe a todos nós, educadores, comunidade, pais e o Poder Público, nos unirmos para dar condições de retorno e buscar um a um destes jovens, pelo braço se for necessário, para que volte ao ambiente escolar, pois sem eles que futuro esperamos para esta Nação.
 

Apoio:

 
 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.