Ex-marido de Ana Hickmann processa apresentadora por alienação parental

Outra ação de Alexandre é a revogação parcial da medida protetiva que Ana protocolou contra ele, em que não permite que ele se aproxime dela, dos seus familiares e também que frequente a empresa do ex-casal, em que ambos são sócios

Foto: Redes sociais

A defesa de Alexandre Correa ingressou, na segunda-feira, 27/11, com dois processos contra Ana Hickmann. O primeiro é por alienação parental, em que o empresário alega que a apresentadora está dificultando o contato com o filho de 10 anos. As informações são do jornal Folha de São Paulo. 

A segunda ação pede a revogação parcial da medida protetiva que Ana protocolou contra Correa, em que ele não pode se aproximar dela, dos seus familiares e também de frequentar a empresa do ex-casal, em que ambos são sócios. Os advogados salientam que o empresário é dono de 50% dos negócios e pedem que o cliente possa ter acesso à sede da empresa para poder trabalhar. 


A empresa de Ana e Alexandre acumula uma dívida milionária em empréstimos, débitos fiscais e inadimplência. De acordo com a apuração do Estadão, os valores das pendências do ex-casal ultrapassam R$ 5 milhões

De acordo com advogado Enio Martins Murad, que representa o empresário, Ana “conseguiu por meio da (lei) Maria da Penha proibir Correa de trabalhar na empresa em que ele também é dono. Ela fica na Record das 8h às 12h. Então, por exemplo, ele poderia trabalhar na sede da empresa neste horário.”

“Isso, pra mim, é um abuso muito maior do que o discurso que ela tem empregado”, afirmou o advogado.

Nesta terça-feira, 28/11, Alexandre disse, por meio de rede social, que conseguiu conversar por uma chamada de vídeo com o filho. “Dia de felicidade, protocolamos ontem um pedido pra organizar com a Ana e os advogados dela para ver o Alezinho. Estou com a expectativa grande do juiz dar esse despacho logo. Mas nos últimos dias, estou há 17 dias sem vê-lo, Ana foi muito cordial, me colocou para falar com ele por videochamada. E a gente matou um pouquinho da saudade”, disse Alexandre. 

“Mas a minha prioridade não é voltar à empresa, é ver meu filho e abraça-lo, jogar basquete. Fazer tudo o que tiver direito e tempo. Esse é meu recado para não ficar nada distorcido”, completou.