Fabiano Mazzotti recebe Medalha Aristides Bertuol

O jornalista e fotógrafo Fabiano Mazzotti receberá a maior distinção honorífica da Câmara de Vereadores de Bento Gonçalves, a Medalha Aristides Bertuol. A sessão está marcada para terça-feira, 26/10, às 18h, no plenário do Parlamento.

        No projeto, assinado pela Mesa Diretora da Casa, a justificativa pela concessão da distinção encontra respaldo na promoção do resgate da história e da cultura de Bento Gonçalves através de seus diversos livros, além de ser um reconhecimento aos relevantes serviços prestados por Mazzotti à comunidade. A proposição é do vereador Paulo Roberto Cavalli (PTB) e tem a subscrição e aprovação de todos os vereadores.

       A Medalha Aristides Bertuol é concedida apenas uma vez por ano pela Câmara de Vereadores. Sua outorga é concedida a pessoas, entidades e empresas que tenham se distinguido por suas ações em favor do município, e outras merecedoras do reconhecimento de Bento Gonçalves, assim como a visitantes ilustres.  O empresário e piloto que empresta nome à honraria foi, inclusive, biografado por Mazzotti no livro “Aristides Bertuol – O Piloto da Carreteira Nº 4”, uma de suas oito publicações.

        A mais recente delas, “130+1 – Bento Gonçalves em preto e branco”, lançada no último dia 10, faz referência aos 130 anos de emancipação política da cidade. O livro conta com 130 fotografias da cidade feitas por Mazzotti, acompanhadas de textos de 130 estudantes da rede municipal de ensino. Mais informações sobre este e outros trabalhos do autor podem ser encontradas no site www.fabifoto.com.br

         Obras publicadas por Fabiano Mazzotti

         130 + 1 – Bento Gonçalves Em Preto & Branco: Composto por 130 fotos atuais de Bento Gonçalves, em preto e branco, cuja autoria é de Fabiano Mazzotti. Cada fotografia, acompanhada por um texto de até 130 caracteres, elaborado por estudantes de escolas que conquistaram o direito de serem autores da obra a partir de um grande concurso cultural, no qual escreviam sobre imagens distribuídas em 130 turmas. O melhor texto de cada turma foi escolhido para fazer parte do livro. Elaborada a muitas mãos, a obra é um presente à cidade com a participação de 34 escolas (15 municipais, 14 estaduais e cinco particulares) com textos de alunos dos 8º e 9º anos do Ensino Fundamental e 1º ano do Ensino Médio.

         Um Século Alviazul: Narrativa histórica dos primeiros 100 anos do Clube Esportivo Bento Gonçalves.

        Ricamente ilustrado com fotografias de época, apresenta profunda produção textual para apresentar os principais fatos que compõem o primeiro século de existência do clube de futebol das cores azul e branco. Fatos desconhecidos da maioria ou desgastados na memória das pessoas ressurgem aos olhos do torcedor, formando um conceituado conjunto de informações sobre a caminhada alviazul dentro e fora do campo entre 1919 e 2019. A união do jornalista Fabiano Mazzotti, com o também jornalista Alceu Salvi Souto, autor do primeiro livro do Esportivo, editado em 1996, proporcionou o nascimento de uma significativa obra que preserva essa centenária caminhada do glorioso alviazul da capital brasileira do vinho.

        Almanaque Do Esportivo: Trabalho que traduz a história do Clube Esportivo Bento Gonçalves dentro dos gramados de futebol. Reúne informação de todos os jogos do alviazul sobre os quais existem registros escritos, totalizando 2.691 fichas técnicas. Mais do que um livro, é um instrumento de nostalgia. Nas páginas estão impressas informações capazes de transferir cada leitor ao tempo passado dos jogos, permitindo ativar memórias que já estavam desgastadas. Nas fichas técnicas são apresentadas informações como o número da partida, o confronto, a cidade, o nome do estádio, quem foi o árbitro, a escalação do Esportivo, qual o nome do técnico, quem fez gol ou foi expulso, além de peculiaridades sobre alguns jogos. Tem autoria de Gustavo Côrtes, pesquisador especialista em futebol que entrega ao torcedor do Esportivo um tesouro. Fabiano Mazzotti foi editor da obra.

         O Livro Do Capitel: Trabalho que reúne os capitéis encontrados no território da antiga Colônia Dona Isabel e que hoje representa os municípios de Bento Gonçalves, Monte Belo do Sul, Pinto Bandeira e Santa Tereza. As 280 páginas da obra apresentam as motivações para a construção de 113 capitéis. Com texto e fotos de Fabiano Mazzotti, o livro tem coautoria das professoras Carmelina Ferrari, Leonides Ferrari, Loiva Carraro, Nelcy Ballista e Sueli Ferrari. Em 1981, como alunas de pós-graduação em folclore da extinta Faculdade Musical Palestrina, de Porto Alegre, elas juntaram informações entrevistando pessoas que já não estão mais vivas. Com esse material, Mazzotti aprofundou a pesquisa com novas conversas junto a familiares dos envolvidos na construção de cada capitel ainda existente, dividindo a autoria com as mulheres que possuem de 72 a 92 anos de idade. Além do livro impresso, o projeto também apresenta uma versão sonora. Um CD com a gravação de todas as histórias surge como o primeiro trabalho desse tipo para as quatro cidades envolvidas. O ineditismo alia-se à nobre sensibilidade em oferecer acesso de conteúdo a pessoas portadoras de deficiência visual.

         Aristides Bertuol – O Piloto da Carretera Nº 4: Biografia de Aristides Bertuol, piloto de Bento Gonçalves que conquistou espaço no automobilismo nacional no tempo das carreteras. Com prefácio de Émerson Fittipaldi, a obra apresenta a trajetória do “ás do volante” nas 60 corridas que participou ao longo da carreira de piloto. Muito bem ilustrado com fotografias de época, o livro narra os detalhes das incríveis vitórias e os impressionantes acidentes em que Aristides Bertuol se envolveu. Das disputas em estradas de chão com as carreteras pelo interior do Rio Grande do Sul a duelos em corridas com passagens por Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo, o leitor também vai conhecer as façanhas do incrível piloto que venceu provas no Autódromo de Interlagos e chegou a ser convidado para ser um representante brasileiro nos famosos Grand Prix de Fórmula 1, na Europa. Livro indispensável no acervo de todo apaixonado por automobilismo. Fabiano Mazzotti divide a autoria da obra com Gilberto Mejolaro.

        Amazônia – Estradas D’água: Um livro com fotografias acompanhadas de poesias com a intenção de apresentar um pouco do modo de vida de um povo cuja cultura transita pela água. Na região onde os rios transformam-se em verdadeiros caminhos naturais, os autores fazem um passeio pela Amazônia para mostrar rios, embarcações, transporte, modo de vida ribeirinha e uma amostragem de belezas naturais, fauna e flora. Fabiano Mazzotti é o autor das imagens que transmitem uma informação autêntica de elementos que fazem parte do dia a dia de quem mora na Região Norte do Brasil e precisa andar por estradas de água. Todas as fotografias recebem legenda e algumas possuem a companhia de textos poéticos assinados por Marli Cristina Tasca Marangoni e que promovem uma terceira linguagem. Mais do que um livro de fotos, uma amostra de uma forma de viver singular e desconhecida da maioria dos brasileiros. Um livro que foge do clichê de apresentação da Amazônia, mas que também não deixa de fora suas belezas naturais. Obra em português, inglês e espanhol.

         Amém, Bento Gonçalves – Igrejas e Capelas Desta Terra: Apresenta fotografias e histórias de 80 igrejas existentes em Bento Gonçalves e Pinto Bandeira (na época, Pinto Bandeira ainda pertencia a Bento Gonçalves). Fabiano Mazzotti é autor das fotografias e divide a autoria dos textos com o padre Izidoro Bigolin, pároco da Igreja Matriz Santo Antônio na ocasião. A obra registra a cultura religiosa, numa tentativa de eternizar às próximas gerações as informações deste patrimônio, bem como dar visibilidade aos envolvidos na construção de cada igreja ou capela. Um trabalho singular que reflete a fé introduzida pelo imigrante italiano na região. Mais do que religião, é um livro que enaltece as pessoas e as peculiaridades intrínsecas deste universo.

        Bento Gonçalves em Foto Poesia: Em 2010, Bento Gonçalves completava 120 anos de emancipação política. Na ocasião, o município não possuía nenhuma obra literária que apresentasse a beleza e grandeza do território emancipado em 1890. Jornalista de graduação e fotógrafo de profissão, Fabiano Mazzotti idealizou um livro chamado “Bento Gonçalves em Foto Poesia” com 120 fotografias, quantidade alusiva aos 120 anos. As imagens apresentam a cidade. Suas paisagens urbanas e rurais. As características singulares existentes nela. Um verdadeiro passeio por Bento Gonçalves. As fotografias são acompanhadas por poemas de autoria de Pedro Júnior da Fontoura, que os escreveu em português e foram traduzidos para o inglês, espanhol e italiano. A mistura de foto e palavra garante uma magia única à observação das páginas da obra que apresenta Bento Gonçalves aos olhos do mundo. Esse foi o primeiro livro publicado por Fabiano Mazzotti e responsável por introduzi-lo no universo da produção de obras de elevado significado comunitário. Lançado em outubro de 2010, na ocasião em que Bento completava 120 anos, o livro teve tiragem de 3.000 exemplares e está esgotado, comprovando a relevância do trabalho.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.