Família aventureira: irmãos vão de Bento a Rivera de bike

A cachorrinha Fani sempre foi a queridinha da família Pauletto. Durante seus 18 anos de vida ela foi pelo menos 30 vezes a Rivera, cidade que seu tutor Luciano Pauletto, de 66 anos, e a esposa, Nair, visitam com frequência. Neste ano a mascote partiu e Luciano resolveu homenageá-la de uma forma inusitada: percorrer o trajeto Bento – Rivera de bicicleta! E o plano foi executado com sucesso no último fim de semana e com uma companhia especial: o irmão de Luciano, Ênio, de 64 anos, embarcou na ideia e partiu para a aventura.


 

Os irmãos sempre amaram andar de bicicleta. Juntos costumavam desbravar o interior da Serra Gaúcha sob duas rodas. Luciano, no entanto, foi o que levou a brincadeira para sua vida: há 50 anos ele incorporou a bike como estilo de vida e esporte e há 30 anos percorre, juntamente com outros ciclistas, o trajeto Bento a Tramandaí. Aos fins de semana, também segue pedalando pela Serra Gaúcha. No entanto, ele nunca havia percorrido uma distância tão grande: 520km separam a  Capital do Vinho de Rivera.

Para Ênio o desafio foi ainda maior. Desde jovem que ele não pedalava e há três anos teve que ser submetido a uma cirurgia para a colocação de um marca-passo. Mesmo com as dificuldades, ao saber dos planos do irmão, resolveu embarcar na ideia. “Procurei meu médico, que deu o aval para a viagem, e comecei a me preparar”, comenta ele, descrevendo que investiu forte em academia, pilates e também em bicicletas. “Comprei uma ergométrica e, quando não estava na rua, ficava pedalando por horas em casa”, descreve.

No dia 17 de setembro eles iniciaram a aventura. Tiveram como apoio da esposa e sogra de Luciano, Nair e Joana, respectivamente, e da amiga Rosete que, de carro, faziam a escolta e ajudavam entregando água e leves refeições. “Nós pedalamos umas 10 horas por dia. O primeiro e o segundo dia foram tranquilos, embora o alto fluxo de caminhões e ônibus, que tornou a aventura um pouco perigosa. No terceiro e no quarto dia o corpo começou a cansar um pouco, mas, devagarinho e sempre, conseguimos chegar ao destino”, conta Luciano. 

Os perrengues também fizeram parte da viagem. Além de ter muito cuidado com o movimento nas rodovias, a dupla teve dois pneus furados. O final da viagem foi ainda mais desafiador: além do cansaço depois de quase 40 horas de pedalada, a dupla enfrentou um forte temporal. “Até pensamos em parar, mas faltava muito pouco para chegar e não íamos desistir. Encaramos a chuva e o vento e seguimos”, conta Ênio.

O roteiro foi concluído com sucesso na segunda-feira, 20/09, para o orgulho de toda a família, que acompanhou e apoiou a viagem. “Eles foram muito corajosos e a gente ficou muito feliz que deu tudo certo. Eles são muito aventureiros”, comemora a neta Manuela, que, inspirada na dupla, planeja retirar as rodinhas de sua bike.

Luciano e Ênio Pauletto contaram com o apoio da Zen Caminhões e Caminhões Zen, loja Louvre, Gás Cainelli e Concresul.


 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.