Família de menino de Bento que sofre de aplasia medular busca por doadores de sangue

Nicolas, de 3 anos, está internado desde março no Hospital de Clínicas de Porto Alegre e precisa de transfusões constantes. A família organizou transporte gratuito para a capital no próximo sábado, 25/06, para doadores interessados em ajudar.

Foto: acervo pessoal da família de Nicolas.

A família do pequeno Nicolas, de três anos e que sofre de aplasia medular, está organizando um transporte para Porto Alegre (RS) para realizar doações de sangue visando abastecer os estoques do Hospital de Clínicas. O menino está internado na instituição desde março. A viagem será no dia 25 de junho, com saída da rodoviária de Bento Gonçalves às 6h. Os interessados não precisarão pagar a viagem, apenas se disponibilizar a fazer o ato da doação. Para reservar uma vaga é necessário entrar em contato com Arlei Santtos, pai de Nicolas, pelo telefone (54) 99219.8166, ou direto com o Hospital pelo número (51) 99937.7892.

Segundo Santtos, Nicolas está fazendo tratamentos e, se houver necessidade, será feito um transplante de medula. “Estamos nessa batalha desde março com ele internado no hospital e terça-feira [14/06] ele precisou fazer transfusão e não tinha quase nada no hospital e eles tiveram de optar pelos pacientes mais graves”, disse. Ainda segundo ele, as transfusões de sangue e plaquetas são constantes para evitar sangramentos.

Para o pai, a ação busca auxiliar o tratamento do filho, porém, também alertar as pessoas sobre a importância da doação de sangue. “Não só pra ajudar meu filho, mas muitas outras crianças que necessitam dessas doações. A doação de sangue e medula óssea salvam muitas vidas”, afirma. No dia 14 de junho se comemora o Dia Mundial do Doador de Sangue e o mês todo é conhecido como “Junho Vermelho”. A intenção é alertar a população sobre o ato e sua relevância. “Eu mesmo não imaginaria a dificuldade que os hospitais passam com isso [falta de sangue], até eu sentir na pele essa situação. Me tornei doador tanto de sangue quanto de medula a partir de agora”, destaca Arlei.

A família de Nicolas, que é residente do bairro Ouro Verde em Bento, tem pedido a ajuda e contribuição da comunidade. No final de maio de 2022, eles criaram uma vaquinha online para conseguir arcar com os custos das idas à capital e ajudar a família a se manter. Os interessados podem doar pela chave PIX 036591730-37 (CPF LUANA SARTORI FUCINA – mãe de Nicolas).

Regras para doação de sangue

  • Ter entre 16 e 69 anos;
  • Primeira doação antes dos 60 anos;
  • Pesar 50kg ou mais;
  • Ser saudável;
  • Não estar em jejum;
  • Apresentar documento com foto;
  • Menores de 18 anos precisam estar acompanhados de um responsável.

A doença

A aplasia medular, também chamada de aplasia da medula óssea ou anemia aplásica, é uma doença caracterizada pela alteração no funcionamento da medula óssea, o que resulta em baixas concentrações de hemácias, plaquetas e leucócitos circulantes no sangue, o que pode levar ao aparecimento de alguns sintomas como palidez, falta de ar, hematomas e infecções frequentes, que é o caso de Nicolas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.