Farmácia solidária para animais é apresentada na Assembleia Legislativa do RS

Projeto da deputada Fran Somensi, intitulado Solidare Pet, consiste na doação, triagem e redistribuição de medicamentos veterinários para auxiliar animais resgatados ou de famílias de baixa renda no Estado

Foto: Divulgação

A deputada gaúcha Fran Somensi (Republicanos) apresentou na segunda-feira, 25/10, na Assemblei Legislativa do RS, o projeto Solidare Pet. A proposta foi inspirada na Farmácia Solidária para seres humanos, também de autoria da deputada, que já está presente em 17 municípios gaúchos.

O objetivo é articular a doação, triagem e redistribuição de medicamentos veterinários ainda em condições de uso, para auxiliar animais resgatados e de famílias de baixa renda no Estado. Os medicamentos poderão ser doados pela própria população, instituições ou por clínicas veterinárias e, após triagem, serão redistribuídos gratuitamente, mediante prescrição veterinária.

“Diariamente acompanhamos as dificuldades enfrentadas por famílias de baixa renda, protetores, ONGs e pessoas envolvidas com a causa animal, quando se trata de medicamentos de uso veterinário para tratar animais resgatados e domésticos”, comenta a deputada Fran Somensi.

Foto: Divulgação

Conforme o projeto, em um primeiro momento a Solidare PET possibilitará a doação dos medicamentos de uso veterinário que não estão mais sendo utilizados. O programa ainda contempla o descarte dos medicamentos não utilizados, que via de regra acabam descartados de forma incorreta na natureza. “Futuramente, a ideia é possibilitar também auxílio para vacinação e castração, auxiliando, assim, na recuperação de animais resgatados das ruas e daqueles cujos donos não têm condições de arcar com os tratamentos que o animal necessita”, enfatiza a parlamentar.

Somensi ainda destaca que a proposta segue aberta para sugestões. “A nossa ideia é trabalhar de forma colaborativa. Toda e qualquer sugestão para melhorar o texto da lei é bem-vinda”, convida.

Agora, o projeto de lei deverá passar pelos pareceres das Comissões da Assembleia para, em seguida, entrar em votação no plenário.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.