Feirantes de Bento Gonçalves passam a oferecer rastreabilidade dos produtos

Na última semana, 25 produtores de Bento Gonçalves receberam as placas de rastreabilidade, com QR Code impresso, para que os clientes possam pesquisar a origem e o caminho dos produtos comercializados na Feira do Produtor Rural. A entrega foi feita em evento na Casa das Artes que contou com a presença de representantes da Secretaria Municipal de Desenvolvimento da Agricultura, Sebrae RS, Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul) e Sicredi Agro.

Fotos: José Martim Estefanon e Rodrigo De Marco/Divulgação Prefeitura

Desde de maio de 2021, os produtores que integram o projeto Feirantes da Serra, do Programa Juntos Para Competir, participaram de oficinas sobre Identificação de Produtos, Comunicação e Vendas. Também receberam consultorias em Mapeamento e Avaliação da Organização da Propriedade, Organização de Processos e Registros de Produção, Implantação de Sistemática para Formação de Lote e Orientação sobre Conteúdos Digitais, entre outros. A principal novidade para o consumidor é que será possível acessar, com auxílio do celular, o QR Code para conhecer a história da família de agricultores, a localidade onde vivem, e os produtos que estão sendo levados para casa. Todos os conteúdos estão hospedados no site da Prefeitura (www.bentogoncalves.atende.net).

Para o supervisor do Senar, Nilson Finger, a novidade traz benefícios ao produtor e ao consumidor. “Nossa missão é de levar conhecimento, informação e tecnologia para sociedade. E ter essa informação, de forma minuciosa para o consumidor, é um projeto que tem o objetivo de melhorar a qualidade, mostrar a origem do produto, a realidade das propriedades e dar a segurança para o consumidor. E tudo ao alcance do celular”, disse. Ideia compartilhada com o  gerente do Sebrae, César Nascimento. “Esse projeto é inovador e traz muitos resultados. É a  tecnologia chegando na agricultura, e o nome da família, da marca estão expostos, após o trabalho realizado pelas equipes, que tem todo um histórico, e toda rastreabilidade, para segurança na entrega final ao consumidor”. 

A união do público e do privado, para realização do projeto, foi destacada pelo gerente do Sicredi, Marcelo Luis Bettoni. “Satisfação de participar deste projeto, que representou a união de esforços entre Poder Público, iniciativa privada, Sebrae e produtores. A gente sabe que a nossa vontade era ver as melhorias na feira, e o primeiro passo foi dado”, ressalta. Um novo grupo será formatado para a segunda etapa do programa. “A rastreabilidade é um caminho importante e agora faremos uma segunda etapa para que mais produtores possam participar dessas ações, e ampliar o resultado deste trabalho”, salienta o gestor de projetos do Sebrae, Aldoir Bolzan de Morais. 

Bento é a segunda cidade a realizar o projeto, que já é desenvolvido em Caxias do Sul. “Uma ação inovadora para nossa região. Irá facilitar o trabalho do produtor e do consumidor. Agradeço a parceria do Sebrae, Senar e Sicredi no desenvolvimento desde projeto, e cada agricultor que aceitou entrar nesse programa. É importante salientar que estamos investindo muito forte no interior, com horas máquinas, GPS Rural, projeto para espaldeiras, e tantas outras ações”, destaca o secretário de Desenvolvimento da Agricultura, Volnei Christofoli. 

O que dizem os produtores:

Celso Antônio Strapazzon, há mais de 30 anos atuando na Feira do Produtor, comemora a novidade. “É uma conquista.  O primeiro impacto foi que ia ser muito difícil e complicado, pois o agricultor não está tão inserido na tecnologia, e aos poucos fomos aprendendo, nos qualificando. As equipes foram nos auxiliando e estamos conseguindo fazer o trabalho. É importante, pois o consumidor consegue conhecer o produto, como é produzido, quem está produzindo. Vai agregar valor  e também incentivar que as filhas sigam esse trabalho no interior”, salienta. Adair Pedro Dorigon destacou a importância da ferramenta para a divulgação dos produtos. “É uma vantagem para os agricultores, que tem mais facilidade para trabalhar e o consumidor para conhecer nosso trabalho”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.