Hábitos que salvam vidas!

Lave as mãos antes de sentar à mesa! Troque de roupa ao chegar da escola! Tire os calçados e coloque o chinelo ao entrar em casa! Quem já ouviu estas frases? Pois é, esses hábitos voltaram à rotina para aqueles que não os praticavam. Nos últimos meses, algumas dessas ações tão simples ganharam as vitrines para a nossa proteção, principalmente contra os micro-organismos das ruas.

Durante esta Pandemia, alguns dos hábitos mais simples de higiene pessoal ressurgiram das cinzas, como gostamos de falar, pois estas atitudes sempre salvaram e protegeram muitas vidas, impedindo que fôssemos contaminados por estes patógenos. Mas o que parece comum para alguns, para outros passa batido: quantas vezes já vimos alguém sair do banheiro sem lavar as mãos?

Esses hábitos não servem somente para épocas de Pandemia, eles devem fazer parte da nossa rotina. Um estudo realizado no passado, no qual o objetivo era entrevistar as pessoas sobre o ato de lavar as mãos, resultou em 1/3 dos entrevistados dizendo que não achavam que esse gesto era considerado boas maneiras. No mundo, milhões de crianças morrem em decorrência de doenças diarreicas e infecções respiratórias agudas, e que muitas poderiam ser evitadas pelo simples fato de manter bons hábitos de higiene.

Outro hábito tão simples que poucos se importam é o fato de trocar os calçados ao entrar em casa. Por quantos lugares passamos? Estes dias mesmo, ao sair do carro pisei em um animal em estado de decomposição que havia sido atropelado em frente a uma escola. E se eu tivesse entrado em casa com o mesmo calçado? E percorresse a sala, o quarto, a cozinha, ambientes estes que não me canso de ver meus filhos brincando e rolando pelo chão e que, muitas vezes, por serem tão pequenos colocam a mão na boca involuntariamente.

Nem precisamos citar a troca de roupa, isso para nós profissionais da saúde faz parte da nossa rotina, mas que todos podem fazer. Estes hábitos comuns para manutenção da nossa higiene devem cada vez mais ser estimulados, pois mais uma vez estamos diante de um novo surto, e que em nosso município já atingiu algumas centenas de habitantes.
Portanto, não deixemos de realizar estas ações no nosso dia a dia, e que possamos estar difundindo este conhecimento com nossos amigos e ensinando nossas crianças a importância dessas atitudes.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.