Homem flagrado fazendo churrasco de cães em São Valentim do Sul é indiciado por maus-tratos

Acusado de 56 anos foi indiciado pela morte de um cão, mas moradores suspeitam que ele tenha sido responsável pelo sumiço de outros animais na cidade. Ele reponde em liberdade

Foto: Divulgação/Batalhão Ambiental

O homem de 56 anos flagrado fazendo churrasco de cães em São Valentim do Sul foi indiciado pela Delegacia de Polícia de Guaporé por maus-tratos contra animais. O fato aconteceu em fevereiro deste ano, quando policiais militares do 3º Batalhão Ambiental da Brigada Militar de Bento Gonçalves atenderam o caso. Um denunciante anônimo entregou diversas fotografias mostrando o homem abatendo um cão e utilizando a carne do animal para consumo humano.

De acordo com o delegado Thiago Lopes, o inquérito policial foi concluído e remetido ao Poder Judiciário. “Somente se obteve provas quanto a um cão, inclusive reconhecido pelo proprietário em fotos”, informou Lopes. Apesar disso, na época dos fatos moradores da região comentaram suspeitar que o homem, que responde em liberdade, tenha sido responsável pelo sumiço de outros animais em São Valentim do Sul.

Na época, durante abordagem pelo Batalhão Ambiental, o acusado admitiu a autoria do assassinato do cão que aparece nas fotos e ainda relatou que ele havia sido morto a golpes de madeira. Mesmo assim, o delegado de Guaporé determinou a soltura do homem, alegando que as medidas cabíveis seriam tomadas posteriormente.

Agora, cabe ao Judiciário julgar o caso. De acordo com o artigo 32, parágrafo 1°A e 2° da lei 9.605/98, pela qual o acusado foi enquadrado, a pena pode variar de dois a cinco anos de reclusão e multa.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.