Homicídios recuam 4,1% em novembro no RS

Conforme dados divulgados nesta segunda-feira, 13/12, pela Secretaria da Segurança Pública, o Rio Grande do Sul teve menos mortes violentas pelo crime de homicídio em novembro, comparado com igual mês de 2020. A queda foi de 4,1%, passando de 122 para 117 vítimas – o menor total da série histórica desde 2006, segundo ano de contabilização. Em relação ao pico, de 257 assassinatos ocorridos em novembro de 2016, o total atual representa uma retração de 54,5% ou 140 mortes a menos.

A leitura é semelhante no acumulado de 11 meses. Na comparação de períodos entre 2020 e 2021, houve retração de 15%, passando de 1.672 vítimas de homicídio para 1.421 – o que significa a preservação de 251 vidas de um ano para o outro. A soma atual de óbitos de janeiro a novembro é também a menor desde 2006 e equivale à queda de 48,1% frente ao pico da série, com 2.737 assassinatos em 2017.

Segundo o governo do Estado, o impacto do foco territorial adotado pelo Programa RS Seguro para intensificar o combate ao crime nos locais em que ele mais se faz presente segue em destaque nas estatísticas. Dos 251 homicídios a menos entre janeiro e novembro, contra igual período de 2020, 148 deixaram de ocorrer no grupo das 23 cidades priorizadas, o que corresponde a 58,9% da retração alcançada. Capão da Canoa, no Litoral Norte, e Farroupilha, na Serra, encerraram novembro sem nenhum homicídio. Além disso, no ranking das 10 maiores quedas verificadas no acumulado de 11 meses, oito ocorreram em cidades que integram o bloco priorizado pelo RS Seguro.

O líder é Alvorada, que chegou a figurar como a sexta cidade mais violenta do Brasil no Atlas da Violência produzido pelo Fórum Brasileiro da Segurança Pública com dados de 2017. Naquele ano, entre janeiro e novembro, Alvorada já havia registrado 189 assassinatos. Hoje, o município ostenta a maior redução de homicídios no Estado – foram 68 óbitos no período, 44 a menos que no mesmo intervalo em 2020.

A Capital do Estado aparece na terceira posição da lista de maiores reduções no acumulado de janeiro a novembro. Foram 232 vítimas, 8,3% menos que as 253 do mesmo período no ano passado. O total atual, além de ser o menor da série de contabilização, representa uma queda de 67% na comparação com o pico, quando 702 pessoas foram assassinadas em Porto Alegre.

No recorte mensal, a Capital também teve redução. Houve 16 vítimas de homicídio, duas a menos que em novembro de 2020, o que representa baixa de 11,1% – também o menor total já registrado para o mês desde 2010. Dos 497 municípios do Estado, 443 (89,1%) terminaram novembro sem assassinatos. 

Em Bento Gonçalves, foram registrados três homicídios em novembro. No ano passado, não havia ocorrido nenhum crime desse tipo no mesmo mês. Já em 2019, foram cinco registros.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.