Imprudência que preocupa

A placa que estabelece o limite de velocidade permitida marca 50 quilômetros por hora. Porém, são raros os veículos que respeitam a sinalização. Alguns imprimem até o dobro da velocidade máxima. Nos cerca de 20 minutos que a equipe do SerraNossa permaneceu na ERS-444, no Vale dos Vinhedos,  para fotografar as imagens desta reportagem, uma série de imprudências foram constatadas. “Nos finais de semana, aqui parece uma verdadeira pista de corrida”, define a turismóloga e proprietária de estabelecimento comercial no Oito da Graciema, Vera Lúcia Brandelli.

Conforme dados 3º Batalhão Rodoviário da Brigada Militar de Bento Gonçalves, em 2010 foram registrados 35 acidentes na ERS-444 entre o quilômetro 14 e o quilômetro 38 (trecho que inicia no entroncamento com a RSC-470 e vai até o trevo de acesso à Santa Tereza). Destes, 14 tiveram lesão corporal.

 

No final do ano passado o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), responsável pela ERS-444, fez a pintura da sinalização horizontal no trecho. “Não sei diagnosticar qual o grande problema da via. Não sei se o problema é a falta de placas ou de consciência mesmo”, questiona-se a turismóloga. Segundo ela, uma boa alternativa seria a instalação de controladores eletrônicos de velocidade.

 

Siga o SerraNossa!

Twitter: http://www.twitter.com/serranossa

Facebook: Jornal SerraNossa

Orkut: http://www.orkut.com.br

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.