Justiça aceita denúncia do MP contra mãe e madrasta do menino Miguel

Foi aceita pelo  juiz da 1ª Vara Criminal de Tramandaí, Gilberto Pinto Fontoura, a denúncia apresentada pelo Ministério Público (MP) contra a mãe e a madrasta do menino Miguel dos Santos Rodrigues, de sete anos, morto em Imbé, no Litoral Norte. A mãe confessou o crime no dia 29 de julho e o corpo do menino ainda não foi encontrado.  Com a decisão, Yasmin Vaz dos Santos Rodrigues, de 26 anos, e Bruna Nathiele Porto da Rosa, de 23 anos, se tornam rés pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver e tortura.

A defesa de Yasmin, que alega ter sido coagida para confessar o crime, deve apresentar suas alegações por escrito. Ela permanece presa. Já no caso de Bruna foi instaurado incidente de insanidade mental, para verificar se ela possui condições de responder pelos crimes, e o processo só terá andamento para ela após resposta da análise psiquiátrica.

Bruna  foi transferida da Penitenciária Estadual Feminina de Guaíba para o Instituto Psiquiátrico Forense (IPF), após tentativa de suicídio.

Para o promotor André Luiz Tarouco Pinto, trata-se de crime premeditado e motivado pelo fato de que a criança era considerada empecilho para o relacionamento das duas. No entendimento da Promotoria, as duas foram autoras do crime. O garoto teria sido espancado, dopado e depois arremessado no rio.

“Elas começaram num relacionamento muito intenso, se vê nas mensagens. Aquela criança, em determinado momento, passou a se tornar entrave para o relacionamento. Estavam buscando constituir nova família e ele não faria parte dessa nova família. Todas as evidências que foram colhidas permitem concluir que houve planejamento e motivação”, detalha o promotor. 

Polícia Civil divulga imagens de câmeras de segurança 

A Polícia Civil divulgou, na terça-feira, 17/08, imagens de câmeras de segurança que mostram a mãe do menino carregando uma mala por ruas da cidade de Imbé. Segundo o delegado Antonio Carlos Ractz, o corpo do garoto estava dentro da mala.


 

Nos trechos divulgados, Yasmin Vaz dos Santos Rodrigues, de 26 anos, aparece ao lado da companheira, Bruna Nathiele Porto da Rosa. A própria Polícia Civil ocultou os rostos das denunciadas nas imagens.

O delegado explica que as imagens são do intervalo entre 1h e 2h do dia 29 de julho. De acordo com Ractz, é a mãe que carrega o objeto durante todo o trajeto até o Rio Tramandaí.

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.