Justiça realizou cerca de 500 audiências de manifestantes presos

Balanço foi divulgado neste sábado, 14/01, pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ)

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Cerca de 507 manifestantes presos durante os atos de vandalismo aos Três Poderes e no acampamento em frente ao Quartel-General do Exército, em Brasília, no último domingo, 08/01, já foram ouvidos pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT) e pelo Ministério Público Federal no DF (MPF-DF).

O balanço foi divulgado neste sábado, 14/01, pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O mutirão começou na quarta-feira, 11/01, atendendo a uma determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.


Ao todo, 1.398 pessoas permaneciam presas até quarta-feira, 11/01, após serem detidas em Brasília. A relação foi divulgada pela Secretaria de Administração Penitenciária do DF (Seape-DF) e publicada às 18h39 desta sexta-feira, dia 13/01.