Luciano Hang classifica suspensão do seu Twitter como “censura”

Perfil do dono da Havan e bolsonarista foi suspenso na noite de quarta-feira, 12/01. Conforme o Twitter, medida se tratou de uma ordem judicial

Crédito: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O perfil de Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan e bolsonarista, foi suspenso no Twitter na noite de quarta-feira, 12/01. Em nota à imprensa, o Twitter afirmou que o bloqueio aconteceu por causa de uma ordem judicial. Na conta de Hang foi colocado o aviso de que a rede social “suspende as contas que violam as regras da plataforma”.

Os perfis de Hang em outras redes sociais, como Instagram e Facebook, seguem ativos. Luciano Hang expôs, recentemente, sua opinião sobre a vacinação de crianças contra a COVID-19. O posicionamento do empresário foi contra a vacinação desse público. No Twitter, Hang compartilhou um vídeo do médico José Augusto Nasser, pedindo para que os pais não vacinem os filhos.

Após a suspensão da conta, o bolsonarista se posicionou nas redes sociais e, por meio da imprensa da Havan, emitiu nota aos veículos de comunicação. “É mais um ato de censura contra a liberdade de expressão e opinião. A justificativa da rede social não reflete a verdade dos fatos, pois não há nenhuma determinação judicial prevendo ao empresário a impossibilidade de ter uma conta na plataforma”, disse a assessoria de Hang em nota.

A assessoria do empresário também indagou o fato de que o próprio Twitter indicou no aviso da suspensão da conta se tratar de uma violação de regras, e não o cumprimento de uma demanda legal.

“Aqueles que estão aplaudindo por me suspenderem das redes sociais têm que lembrar que um dia podem chorar por não terem a liberdade para se manifestar também. Eu não preciso de nada disso, poderia ficar no meu canto trabalhando, fazendo o que todo mundo faz, mas isso não deixaria um legado e mais: não faria tanta diferença para o nosso país. Vou seguir lutando por aquilo que acredito que vale a pena e pelo melhor para o Brasil. Lembrem-se: a liberdade é inegociável e mais importante do que a própria vida”, disse o empresário na nota.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.