Lula comemora fim de sanções dos EUA contra a Venezuela

No X, antigo Twitter, Lula disse que “sanções unilaterais prejudicam a população dos países afetados”

Foto: Ricardo Stuckert/PR

Pelas redes sociais, na quinta-feira, 19/10, o presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), comemorou a decisão dos Estados Unidos de ‘afrouxar’ sanções contra a Venezuela, liderara por Nicolás Maduro, amigo próximo de Lula.

No X, antigo Twitter, Lula disse que “sanções unilaterais prejudicam a população dos países afetados”. “Recebi com satisfação a notícia de que o governo dos EUA retirou sanções contra a Venezuela, depois que o governo e a oposição venezuelanos assinaram um acordo para eleições justas no ano que vem. Sanções unilaterais prejudicam a população dos países afetados e dificultam processos de mediação e resolução de conflitos. O levantamento total e permanente de sanções contribui para normalizar a política venezuelana e estabilizar a região”, escreveu Lula.


Fim das sanções

O alívio nas sanções é referente ao setor de petróleo e gás da Venezuela. A medida é uma resposta ao acordo eleitoral criado entre o governo de Maduro e a oposição, permitindo a participação de oposicionistas ao governo nas eleições federais de 2024.

As mudanças anunciadas pelos Estados Unidos incluem a emissão de uma licença geral de seis meses para o setor de petróleo e gás na Venezuela e outra licença geral que autoriza negociações com a Minerven – a empresa estatal venezuelana de mineração de ouro.

“Em resposta a estes desenvolvimentos democráticos, o Departamento do Tesouro dos EUA emitiu Licenças Gerais autorizando transações envolvendo o setor de petróleo e gás e o setor de ouro da Venezuela, bem como removendo a proibição do comércio secundário”, disse o Departamento do Tesouro norte-americano, em comunicado na quarta-feira, 19/10.

Caso não haja cumprimento os compromissos destacados no acordo, as sanções irão retornar.


*Com informações de Agência Brasil