Mãe e padrasto são presos por tortura de bebê em Pinhal

Em depoimento, os suspeitos alegaram que batiam no menino quando ele fazia “arte”.

A mãe e o padrasto de um menino de 1 ano e 7 meses foram presos por tortura, em Pinhal, no Litoral Norte, neste final de semana.

Na última quinta-feira, 25/05, professores da creche municipal que a criança frequentava fizeram uma denúncia após perceberem marcas pelo corpo do bebê.


A Polícia Civil de Pinhal começou a investigar o caso e o bebê passou por perícia.

Testemunhas e os suspeitos de tortura foram ouvidos. No sábado, 27/05, após a prisão preventiva ser decretada pela Justiça, a mãe, de 26 anos, e o padrasto, 46, foram detidos pelo crime.

De acordo com a ocorrência, o bebê tinha marcas de agressão nas coxas, nádegas e panturrilhas. Em depoimento, os suspeitos alegaram que batiam no menino quando ele fazia “arte”.

 A mãe do menino foi levada para o Presídio Feminino de Torres. O padrasto está na Penitenciária de Osório. O bebê foi entregue a familiares pelo Conselho Tutelar.