Mestrado: muito mais que lecionar no Ensino Superior

Se algum colega de trabalho lhe perguntar qual sua opinião sobre fazer um mestrado, quero apostar que você muito provavelmente se questionaria: o que tem a ver o mestrado para a atuação dele na organização se o curso serve para dar aula na faculdade? Será que ele está buscando seguir carreira acadêmica, ou ter outra atividade para complementar a renda? Esse é um mito que circunda o mestrado, delimitando-o à qualificação para professor do Ensino Superior.

Apesar de tanto os mestrados acadêmicos quanto os mestrados profissionais possibilitarem lecionar no Ensino Superior, eles proporcionam outros benefícios. O mestrado acadêmico possui foco maior, mas não exclusivo, na carreira acadêmica e no ofício de pesquisador. O mestrado profissional, por outro lado, está mais associado à busca atrelada à pesquisa de soluções para organizações e comunidades. Todavia, ambos podem ser encarados como jornadas intensas de interação de ideias, de reflexões, de produção do conhecimento e de ampliação das perspectivas. A partir principalmente do desenvolvimento de competências atinentes ao pesquisar, muda nossa forma de enxergar, de pensar, de analisar, de avaliar e de refletir. Desenvolvemos um pensamento analítico e crítico. Pode chegar ao ponto de algumas pessoas não se reconhecerem mais! Isso ocorre em todas as áreas de conhecimento, mesmo que haja diferenças na forma de pesquisa entre elas.

Outro ponto importante é que o mestrado, via de regra, permite aumento na renda. Efetuamos recentemente uma pesquisa com egressos de mestrado e doutorado da Universidade de Caxias do Sul (UCS), sendo que uma das perguntas questionava se houve aumento de renda posterior à titulação. Em torno de 50% dos entrevistados indicou renda maior. Para esses, o crescimento médio foi de 34%. Para os que tiveram aumento de renda e mudança de atividade profissional ou cargo, o crescimento médio na renda foi de 58%.

A partir da qualificação das competências de pesquisa, fundamentais em um mundo onde o aprender a aprender é cada vez mais valorizado, tendo em vista um cenário da aprendizagem para toda a vida (lifelong learning), o mestrado possibilita uma tomada de decisão mais fundamentada e uma capacidade superior de solução de problemas, contribuindo para processos de melhoria contínua e uma maior geração de inovações. Senso crítico, inovatividade e espírito científico se sobressaem, elementos fundamentais para um mundo onde a volatilidade, instabilidade, complexidade e ambiguidade nos desafiam diariamente.

Necessário destacar um aspecto. Para fazer o mestrado, basta ter a graduação. Uma boa dose de curiosidade, interesse em perceber outras maneiras de compreender o mundo e disposição para estudar auxiliam muito na jornada.

Na UCS contamos com 18 programas de mestrados e doutorados, de todas as áreas do conhecimento, reconhecidos nacional e até mesmo internacionalmente por sua qualidade e impacto na sociedade. Para os que querem conhecer mais benefícios dos mestrados, convido a acessar o portal no site da universidade, em especial o espaço de perguntas e respostas referentes aos cursos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.