Meu filho caiu, e agora?

Crianças geralmente não param um minuto. Querem descobrir o mundo e são sempre imprevisíveis. Com toda essa energia é normal aparecerem tombos e machucados.

De acordo com a pediatra Flavia Cristina Thomasi, de Bento Gonçalves, limpar bem o local com água e sabão neutro é a principal forma de cuidar do ferimento de uma criança. Ela também aconselha a manter sempre a higiene, lavando com soro fisiológico uma vez por dia. “Não é muito recomendado o uso de antissépticos e nem de curativos adesivos prontos”, afirma, referindo-se a produtos facilmente encontrados em farmácias e supermercados e que possuem, inclusive, formas e cores que costumam atrair os pequenos. Se houver a necessidade de fazer um curativo para proteger, o ideal, segundo a pediatra, é utilizar gaze e esparadrapo. “O curativo adesivo deixa o ferimento úmido, retardando a cicatrização”, explica.

Para casos de ferimentos maiores ou profundos, Flavia orienta para sempre procurar o pediatra para verificar a necessidade de fazer pontos no local. Em casos de quedas mais graves, é aconselhado não mexer na criança para não agravar uma possível fratura. “É importante chamar imediatamente socorro, sem remover a criança”, afirma.

Confira a matéria completa na edição impressa desta sexta-feira.

Josiane Ribeiro

 

Siga o SerraNossa!

Twitter: http://www.twitter.com/serranossa

Facebook: Jornal SerraNossa

Orkut: http://www.orkut.com.br

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.