Moradores do São Roque relatam falta d´água nos fins de semana há cerca de um ano

Nesse feriadão de Finados, famílias ficaram de sexta até a manhã desta quarta-feira, 03/11, sem água. “A gente não aguenta mais tanto descaso”, desabafa moradora

Foto: arquivo pessoal

Mais um caso recorrente de falta d´água em Bento Gonçalves foi relatado ao SERRANOSSA nesta semana. No fim da rua Walter Possamai, no bairro São Roque, três famílias têm enfrentado o problema há cerca de um ano, sempre aos fins de semana. No último feriadão de Finados, foram cerca de cinco dias sem água. “A gente não aguenta mais tanto descaso. Isso vem acontecendo desde que iniciou a pandemia e toda a vez que ligo para reclamar me falam que vão mandar alguém em 24h, mas ninguém aparece”, desabafa uma moradora.

O problema afeta as três últimas famílias da via, que ficam em uma área mais elevada da rua. “Nesse feriado meu vizinho da esquerda estava lavando a casa de lava-jato e nós, da direita, sem uma gota nas torneiras”, relata.

Diante da falta d’água constante, as famílias têm se virado da forma que conseguem. Em outubro, uma das moradoras conta que precisou comprar uma bomba grande de 20 litros de água mineral. “Minha neném pegou uma virose na creche, estava vomitando e não tinha uma gota na torneira. Então precisei comprar para limpar o chão e dar banho nela”, conta. “Fora que chega segunda-feira e eu e minha vizinha, que temos crianças, nunca temos uniformes limpos para nossos filhos irem à escola”, continua.

Além dos transtornos do dia a dia, a falta d’agua tem trazido problemas financeiros às famílias. Em setembro, uma das moradoras revela que precisou trocar a máquina de lavar roupas e o chuveiro, que estragaram devido ao ar que se acumula nos canos. “Se somar todos os fins de semana, chegamos a ficar cerca de dez dias sem água no mês. E nós ainda temos que continuar pagando a conta, com aumentos”, lamenta.

As famílias revelam que já foi realizada uma série de reclamações formais à Corsan, mas até o momento o problema ainda não foi resolvido. “Eu sempre comento que, se eles não têm condições de abastecer meu bairro, que coloquem outra caixa d’água ou que troquem a prestadora de serviço, porque assim não dá mais para continuar”, ressalta a moradora.

O SERRANOSSA repassou a demanda diretamente à gerência da Corsan em Bento Gonçalves, que afirmou já ter “enviado uma equipe” para solucionar o problema.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.