Obesidade!

Quem nunca se incomodou com o excesso de gordura corporal? Pois é, quase todo mundo já passou por isso. O problema é quando essa energia armazenada não é consumida pelo organismo e pode levar a uma doença chamada obesidade.

A obesidade é uma doença crônica, que se desenvolve em decorrência do acúmulo excessivo de gordura corporal, muitas vezes associada a uma alimentação inadequada e à falta de atividade física, podendo aumentar os riscos à saúde. O Brasil apresenta mais de 20 milhões de indivíduos obesos, sendo as mulheres adultas as mais atingidas por este quadro, muitas vezes associado também a fatores hormonais.

Além de uma alimentação inadequada ou em excesso, o sedentarismo é o segundo fator que leva a este quadro, pois o metabolismo mais lento leva ao acúmulo de energia no organismo. Podemos citar ainda fatores hereditários que contribuem para o desenvolvimento da doença ou então psicológicos, como o estresse e a compulsão alimentar.

O diagnóstico é facilmente realizado a partir do cálculo de Índice de Massa Corporal (IMC), que se baseia em uma relação de altura e peso. Quando o IMC é superior a 30, podemos considerar o indivíduo obeso, o que aumentam as chances de desenvolver diabetes, problemas cardiovasculares, hipertensão, problemas articulares, além de uma baixa autoestima que pode levar a depressão, sem falar, é claro, em uma redução na qualidade de vida e um envelhecimento precoce do organismo.

Para tratar, em alguns casos, basta mudar os hábitos de vida, iniciando com uma dieta menos calórica administrada por um nutricionista, associada à prática de atividade física, também sempre orientada por um profissional da área. Exames de rotina são importantes para que o médico possa acompanhar a evolução do quadro e orientar quando da necessidade da utilização de medicamentos. Para os casos mais graves, como a obesidade mórbida por exemplo, a cirurgia bariátrica pode ser recomendada, devendo passar obrigatoriamente pela avaliação de um médico.

A busca por saúde deve ser constante, e este tema nunca esteve tão presente em nossas vidas como agora, quando o cuidado com o corpo está em alta, para isto uma alimentação saudável e a prática de atividade física devem ser associadas, pois assim podemos envelhecer com qualidade de vida.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.