Oito horas na espera por atendimento

No primeiro dia da greve dos médicos, restou à população caxiense ter paciência para esperar e encarar as longas filas nas Unidades Básicas de Saúde e no Postão 24 Horas. Logo na entrada, do principal centro de atendimento da cidade, cartazes sinalizavam que desde às 8h desta segunda-feira, dia 11, só seriam atendidos casos de urgência e emergência. Dessa forma, a maioria das pessoas aguarda por horas para uma breve consulta. Nem todos conseguem forças para esperar e acabam desistindo.  
A estudante Priscila Silva chegou ao Pronto Atendimento 24h às 8h45min e, ao ser abordada pelo SerraNossa, às 17h30, ainda aguardava por uma resposta. “O formulário foi entregue ao médico, mas até agora ninguém me chamou. Estou com um problema no olho, com muita dor. Fui a um posto de saúde e marcaram uma consulta para daqui a um mês. Então resolvi esperar aqui”, explica a jovem.

Segundo o presidente do Sindicato dos Médicos, Marlonei dos Santos, um documento foi encaminhado à prefeitura o pedido de aprovação da criação do grupo de trabalho e o pedido de 60% de abono para continuar as negociações sem a necessidade de continuar com a greve. Atendida essa primeira exigência, os médicos pedem reajuste de R$ 2.257 para R$ 9.188, além de um plano de carreira e melhores condições de trabalho.

Siga o SerraNossa!

Twitter: http://www.twitter.com/serranossa

Facebook: Jornal SerraNossa

Orkut: http://www.orkut.com.br

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.